Amanda Nunes tem defesa de cinturão remarcada para março de 2021

Publicado segunda-feira, 21 de dezembro de 2020 às 18:30 h | Atualizado em 21/12/2020, 19:06 | Autor: Da Redação

Amanda Nunes já tem data confirmada para defender mais uma vez o seu cinturão do Ultimate Fighting Championship (UFC). O combate envolvendo a baiana e a australiana Megan Anderson foi reagendado para o dia 6 de março de 2021, no card do UFC 259, ainda sem local definido. A informação foi confirmada nesta segunda-feira, 21, pela ESPN americana.

Inicialmente, a luta envolvendo as duas lutadoras estava prevista para acontecer no UFC 256, ocorrido no último final de semana do dia 12 de dezembro. No entanto, em detrimento de algumas questões de saúde da pojucana, a luta principal precisou ser adiada e deu lugar à defensa de outro cinturão brasileiro: o paraense Deiveson Figueiredo contra o mexicano Brandon Moreno, na categoria dos pesos moscas.

Aos 32 anos e com dois cinturões sob sua posse — pesos galo (até 61,2 kg) e pena (até 65,7 kg) — Amanda Nunes já é considerada por muitos como a maior lutadora feminina de MMA de todos os tempos. Enquanto a categoria mais leve já foi defendida pela pojucana em cinco oportunidades, a luta contra a australiana seria a segunda defesa da Leoa baiana na categoria mais pesada.

Com 30 anos, Megan Anderson é ex-campeã peso-pena do Invicta FC. Com um cartel de 15 vitórias e quatro derrotas, a australiana acumula reveses contra as americanas Holly Holm e Felicia Spencer, ambas derrotadas por Nunes em 2019 e 2020, respectivamente.

Além da baiana, o evento do UFC 259 ainda conta com a presença do brasileiro Thiago Marreta. Após ser derrotado pelo compatriota veterano, Glover Teixeira, em novembro deste ano, o carioca tenta a reabilitação diante do austríaco Aleksandar Rakic.

Publicações relacionadas