adblock ativo

Ansioso, Brasil comemora vitória fácil sobre Quênia

Publicado sexta-feira, 29 de outubro de 2010 às 07:52 h | Atualizado em 22/01/2021, 00:00 | Autor: Agência Estado
volei700x495
volei700x495 -
adblock ativo

A seleção brasileira feminina estreou, nesta sexta-feira, 29, com uma vitória no Mundial de Vôlei, disputado no Japão, mas reconheceu que a ansiedade pelo primeiro jogo atrapalhou o desempenho da equipe, mesmo diante de um adversário modesto. Em 1 hora e 1 minuto, o Brasil derrotou o Quênia por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/16 e 25/11, em Hamamatsu, em partida válida pelo Grupo B.

"Uma estreia é sempre diferente. O time começou ansioso, com muita vontade de jogar, e acabou não indo tão bem nos dois primeiros sets. Elas estavam preocupadas em não cometer erros. No terceiro set, a equipe acalmou. Passamos a defender melhor e jogamos bem", analisou o técnico José Roberto Guimarães.

A ponteira Jaqueline foi o principal destaque do Brasil, com 12 pontos. Ela admitiu que o time teve uma atuação irregular. "Não jogamos tão bem. Entramos ansiosas, nervosas pela estreia e vacilamos em alguns momentos nos dois primeiros sets. Mas estreia é assim mesmo. Vamos evoluir no decorrer do campeonato", disse.

Imagem ilustrativa da imagem Ansioso, Brasil comemora vitória fácil sobre Quênia
O Brasil entrou em quadra sem a oposto Sheilla, com dores nas costas, e a ponteira, Natália, com uma tendinite no ombro direito, que foram substituídas por Joycinha e Sassá, respectivamente. Além disso, a central Adenízia não foi relacionada por conta de um estiramento num ligamento do cotovelo direito. Zé Roberto, garante, porém, que a situação não preocupa. "Foram medidas de prevenção. A Natália está com dores no ombro desde ontem. Vamos segurar até que ela possa voltar bem. E a Sheilla está sentindo as costas. Não havia necessidade de arriscar", explicou. O jogo - Nesta sexta-feira, o Brasil começou a partida liderando o placar, mas chegou a ser surpreendida e viu as quenianas assumirem a liderança, abrindo 9/8. Porém, contando com as deficiências de passe das quenianas, fechou o primeiro set em 25/15, com o último ponto sendo marcado por Joycinha. O Brasil manteve a superioridade no segundo set, mesmo sem apresentar um desempenho primoroso, e fechou a parcial em 25/16, com o último ponto sendo feito por Jaqueline. A equipe melhorou sua defesa no terceiro set e, mais concentrada, dominou completamente as quenianas. Assim, fechou a parcial em 25/11 e o jogo em 3 sets a 0, com o último ponto acontecendo em um erro de saque das quenianas. Outras partidas - Próxima adversária do Brasil, a República Checa foi superada pela Holanda por 3 sets a 0, com parciais de 26/24, 25/20 e 25/14, em 1 hora e 16 minutos. A partida entre as brasileiras e checas será disputada a partir das 2 horas (horário de Brasília) em Hamamatsu. Também nestas sexta-feira, pelo Grupo A, a seleção peruana derrotou a Argélia por 3 sets a 0 (25/16, 25/12 e 25/18), enquanto a Sérvia superou a Croácia por 3 a 0 (25/15, 25/18 e 25/14). A chave é disputada em Tóquio. Pelo Grupo C, realizado em Matsumoto, a Alemanha superou o Casaquistão por 3 a 0 (25/21, 25/14 e 25/16). Já os Estados Unidos levaram um susto no início, mas bateram a Tailândia por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/17, 25/17 e 25/21. No Grupo D, em Osaka, a favorita Rússia venceu a República Dominicana por 3 a 1, com parciais de 21/25, 25/9, 25/17 e 25/11. Já a Coreia do Sul superou o Canadá por 3 sets a 0 (25/19, 25/19 e 25/14).
adblock ativo

Publicações relacionadas