Bernardinho pede demissão da seleção francesa de vôlei

Treinador entregou o cargo por "problemas pessoais"

Publicado terça-feira, 22 de março de 2022 às 08:06 h | Atualizado em 22/03/2022, 18:08 | Autor: AFP
Treinador iria comandar os atuais campeões olímpicos até a Olimpíadas de Paris, em 2024
Treinador iria comandar os atuais campeões olímpicos até a Olimpíadas de Paris, em 2024 -

O brasileiro Bernardinho, considerado um dos melhores técnicos de vôlei do mundo, pediu demissão do cargo de técnico da seleção masculina da França, atual campeã olímpica, conforme anunciou nesta terça-feira, 22, a Federação Francesa.

Duas vezes campeão olímpico (2004 e 2016) e tricampeão mundial (2002, 2006 y 2010) como técnico da seleção masculina do Brasil, Bernardinho aceitou o convite em abril de 2021 para assumir o posto do técnico Laurent Tillie, que comandou a equipe francesa durante nove anos - até a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Mas apenas sete meses após o início do trabalho que deveria prosseguir até os Jogos Olímpicos de Paris-2024, o brasileiro apresentou o pedido de demissão, aceito pela Federação Francesa, devido a "problemas pessoais que não permitem dedicar-se mais à seleção francesa". 

"É uma das decisões mais difíceis e dolorosas de toda a minha carreira. Estou muito triste porque amo esta equipe da França, o grupo, os jogadores, a comissão técnica que construímos. Estou muito agradecido pela confiança que a federação me deu ao longo do ano", explicou o treinador de 62 anos, citado no comunicado da Federação Francesa.

"Mas eu tenho que escolher isto, não outras opções possíveis para minha família, que continua sendo prioridade", acrescentou.

Publicações relacionadas