Bolsonaro diz que tentará acordo com Putin para liberar brasileiro preso na Rússia

Publicado terça-feira, 06 de outubro de 2020 às 10:59 h | Atualizado em 06/10/2020, 11:11 | Autor: Da Redação

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) declarou, na manhã desta terça-feira, 6, que tentará um acordo diplomático com o líder russo Vladimir Putin para a liberação do brasileiro Robson Oliveira, preso na Rússia há um ano, seis meses e 21 dias após entrar com remédios proibidos no país.

Por meio do Twitter, o presidente destacou que tomou conhecimento do fato através do zagueiro do Palmeiras e amigo pessoal, Felipe Melo. Ainda de acordo com Bolsonaro, o contato com Putin será orientado pelo ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araujo.


Caso

Ex-funcionário do volante Fernando, revelado pelo Grêmio e atualmente no Beijin Guoan-CHI, Robson foi preso após ter sido flagrado tentando entrar na Rússia com o medicamento, Mytedon, (Cloridrato de metadona), proibido no país.

Segundo Robson, o remédio havia sido solicitado pelo sogro de Fernando, William Pereira de Faria. Na época Fernando ainda atuava pelo Spartak de Moscou-RUS.

Desde a prisão de Robson, em março de 2019, até o momento, nem Fernando, ou qualquer membro da família assumiram, de forma oficial, a posse dos remédios.

"Que eles façam um depoimento seja através de uma entrevista, seja através de documentos que a gente possa traduzir, juramentar e levar para Moscou pra que isso tenha valor jurídico. Mas que eles façam algo. O Fernando tem condições de comprar passagem aéreas de primeira classe, até de alugar um jato, e chegar lá em Moscou e dar um depoimento sobre o que realmente aconteceu. Mas isso eles não fazem", declarou Olímpio, advogado de Robson.

Publicações relacionadas