Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > ESPORTES
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
17/08/2023 às 16:30 - há XX semanas | Autor: AFP

COMBATE AO RACISMO

Conmebol anuncia acordo com Observatório da Discriminação Racial

Medita visa punir de forma mais severa os casos de racismo atrelados ao futebol

Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores
Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores -

A Conmebol assinou um acordo com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol para combater o racismo no esporte na América do Sul, anunciou a entidade nesta quinta-feira, 17, após uma série de atos discriminatórios em estádios da região.

A parceria contempla uma assessoria para um plano de letramento racial e de diversidade à equipe técnica e dirigentes da Conmebol, além de campanhas de conscientização e educação sobre o racismo.

"Estamos trabalhando para consolidar espaços livres de qualquer tipo de violência, minimizar qualquer expressão de racismo e discriminação no futebol sul-americano e defender os valores positivos que são a base deste esporte", declarou o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Desde 2022, a entidade defende o lema "Basta! Chega de racismo no futebol" e, este ano, endureceu as sanções aplicadas a clubes ou associações cujos torcedores tenham praticado atos discriminatórios em suas competições. As multas variam de US$ 30 mil a US$ 100 mil (de R$ 146 mil a R$ 489 mil na cotação atual).

Estas punições também podem se estender a proibições de jogos com público por uma ou mais partidas e até mesmo ao fechamento parcial de estádios.

"Sem dúvida, esta aliança nos dará mais e melhores ferramentas para continuar avançando nestes objetivos e continuar levantando nossa voz, conscientizando e direcionando corretamente nossas iniciativas para enfrentar este desafio", explicou Domínguez.

O River Plate foi um dos clubes a receber as punições mais graves e advertências da Conmebol, após jogo contra o Fluminense em Buenos Aires, pela Copa Libertadores da América.

Na ocasião, torcedores do time argentino foram filmados imitando macacos na direção dos ônibus que transportavam a torcida do tricolor carioca.

O Universitario do Peru também foi punido recentemente por gestos racistas do preparador físico do clube, o uruguaio Sebastián Avellino, que ficou detido no Brasil por vários dias, após a partida contra o Corinthians em São Paulo, pela Copa Sul-Americana, em 19 de julho.

Assuntos relacionados

combate ao racismo Conmebol Discriminação racial Fluminense

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

combate ao racismo Conmebol Discriminação racial Fluminense

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

combate ao racismo Conmebol Discriminação racial Fluminense

Publicações Relacionadas

A tarde play
Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores
Play

"Aonde queremos chegar?", questiona Ceni após 9º triunfo na Série A

Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores
Play

Vídeo: Goleiro atingido por PM dentro de campo revela estar "abalado"

Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores
Play

Dentro de campo, goleiro leva tiro disparado por policial; assista

Jogadores do Fluminense em partida da Conmebol Libertadores
Play

VÍDEO: Darwin Núnez troca socos com torcedores na arquibancada

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA