Convocação ainda põe dúvidas na cabeça de Tite, mas não muitas

Treinador tem pouco mais de quatro meses até a estreia na Copa do Mundo do Catar

Publicado domingo, 10 de julho de 2022 às 06:30 h | Atualizado em 09/07/2022, 18:41 | Autor: Celso Lopez
Tite pensa em quem ainda pode incluir no grupo
Tite pensa em quem ainda pode incluir no grupo -

A Copa do Mundo do Qatar está cada vez mais próxima e pouca coisa ainda irá acontecer no calendário da Seleção Brasileira até novembro. Com mais duas datas Fifa em setembro, o que inclui um compromisso contra a Argentina, remarcado após adiamento, Tite dificilmente fará grandes alterações na maioria dos nomes convocados, a não ser em casos de lesões. Sem tantos testes e com muitas certezas, o Brasil espera quatro meses para tentar conquistar o hexa no Mundial.

Apesar da preferência por um jogo na Europa, a Confederação Brasileira de Futebol teve que marcar o amistoso para ser jogado no Brasil, no dia 27 de setembro. O compromisso contra a Albiceleste também será no país, na Neo Química Arena, em São Paulo, no dia 22 de setembro. Depois de acabar as Eliminatórias na primeira posição, a Canarinho goleou a Coreia do Sul e sofreu para ganhar do Japão, o que praticamente não disse nada sobre o nível atual do elenco. Agora com um ciclo completo no comando da verde e amarela, Adenor admite que é um treinador melhor em relação a 2018.

“Eu sou um técnico melhor do que era em 2018. Mais maturidade, erros que cometi na Seleção, e acertos... Relações humanas com os atletas. Vai ganhar? Não sei. Mas que está muito mais preparada, está”, comentou o técnico em entrevista ao programa ‘Podpah’.

Com os anos de experiência, também vieram os homens de confiança do treinador, que já compõem uma extensa lista dos que estarão na Copa  ao final do ano. Mas, afinal, quem estará no Qatar?

Para essa edição do torneio, as confederações poderão levar 26 jogadores, ao invés dos tradicionais 23. No banco também haverá mudança. Antes com 12 atletas, agora a reserva poderá ter até 15 integrantes. E,m uma perspectiva conservadora, Tite já tem ao menos 19 nomes em sua lista de ‘automaticamente convocáveis’. O gol é a posição mais fácil para definir, já que há muito tempo não há trocas. Alisson, Éderson e Weverton já estão com o passaporte pronto . 

No meio de campo, Casemiro, Fabinho e Fred não irão sair das convocações a não ser por algum motivo extraordinário. À frente, Paquetá e Coutinho dominam a meia-lua da grande área. E no ataque é onde resta a maioria das vagas, mas cinco delas já têm dono, com Neymar, a grande estrela da Seleção, Vinicius Júnior, Raphinha, Antony e Richarlison.

As dúvidas de Adenor

Com as mudanças por causa da Covid-19 para ter mais jogadores convocados, as dores de cabeça de Tite melhoraram um pouco. Ainda assim, há disputas em aberto no caminho para a Copa. O maior mistério fica no setor de ataque, aquele que deve ganhar mais jogadores com a permissão para levar 26 atletas.

A começar pelo setor defensivo, Daniel Alves é o nome que rouba a cena. Apesar de ser um homem de confiança de Adenor, a questão física do atleta vai ser determinante para a ida ou não dele para o Qatar. Caso não leve o agora ex-Barcelona, Emerson Royal, do Tottenham, é o próximo da lista.

Na esquerda, Alex Sandro e Guilherme Arana, com características bem distintas, estão a frente dos concorrentes, mas Renan Lodi e Alex Telles buscam um espaço e podem tomar a vaga de qualquer um dos dois mais bem cotados.

Entre os volantes, o trio já está fechado, resta saber se Tite chamará mais um, nesse caso Arthur ou Bruno Guimarães, para ser mais uma opção no banco. Já no setor ofensivo, Roberto Firmino pode ser a grande novidade. Outro jogador de confiança de Tite, o meia-atacante não vem tendo muitas oportunidades na Seleção, mas não foi esquecido pela comissão da Canarinho. 

Para fechar, as opções no ataque são variadas. Desde Matheus Cunha, que chegou a dividir a titularidade, até a briga entre Rodrygo e Gabriel Martinelli, tudo está em aberto. Richarlison se firmou após voltar de contusão e deve ir. O grande asterisco final do treinador é com Gabriel Jesus. Depois de uma temporada oscilante no Manchester City, o jogador terminou a Premier League bem e voltou a aparecer nas listas de convocação. Se for para a Copa novamente,  terá funções bem diferentes das de quatro anos atrás. 

Publicações relacionadas