Bahia atropela Vitória da Conquista, mas é eliminado do Estadual | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Bahia

Bahia atropela Vitória da Conquista, mas é eliminado do Estadual

O resultado acabou sendo ruim para o Bode, que amarga a primeira queda para 2ª Divisão

Publicado quarta-feira, 16 de março de 2022 às 19:00 h | Atualizado em 16/03/2022, 22:36 | Autor: Rafael Tiago Nunes e Redação
Rodallega marcou dois gols, mas não foi o suficiente para garantir o Bahia na próxima fase
Rodallega marcou dois gols, mas não foi o suficiente para garantir o Bahia na próxima fase -

Um futebol ofensivo, envolvente, time compactado e bem ajustado, boas tabelas e até mesmo marcação alta e muita intensidade. Esse Bahia surgiu no último sábado, quando venceu o líder, Jacuipense, e foi visto mais uma vez  nesta quarta-feira, 16, no triunfo por 3 a 0 em cima do lanterninha e rebaixado Vitória da Conquista. O desempenho é para ser comemorado pelo torcedor, já a equipe mostrou boa evolução. 

>>Veja tabela de classificação e jogos do Estadual

 

Futebol Ao Vivo
  

Mas essa subida de nível de atuação veio muito tarde e foi insuficiente para garantir ao Tricolor uma vaga no mata-mata do Campeonato Baiano. O Esquadrão não era eliminado na primeira fase do Baianão desde 2003. E o vexame no certame estadual veio porque o Bahia não dependia apenas das próprias forças. Além de vencer, o que conseguiu, precisa torcer para que o Vitória e o Barcelona de Ilhéus não ganhassem suas respectivas partidas, mas o Tricolor não deu essa sorte e acabou a competição numa decepcionante 6ª colocação.

O grande nome do jogo desta quarta, mais uma vez, foi Hugo Rodallega. O atacante colombiano balançou as redes duas vezes e ainda teve participação direta no gol de Daniel. O primeiro tempo foi impecável, com três gols e um futebol vistoso. Mas com os três pontos assegurados e a eliminação praticamente decretada, já que àquela altura o Barcelona vencia o Doce Mel por 2 a 0, Guto resolveu mexer no time e poupar alguns atletas, e a qualidade técnica do duelo caiu.

Eliminado do Baianão, agora o Bahia tenta avançar na Copa do Nordeste. Para isso, precisa vencer o Sergipe, fora de casa, no sábado, na última rodada da competição. Porém, assim como no estadual, além de vencer seu duelo, o Tricolor precisa torcer para que Náutico ou o Botafogo-PB não vença.

Passou o trator

Precisando vencer, o Bahia tratou de ir pra cima do Vitória da Conquista com tudo e resolver logo sua parte na Arena Fonte Nova, diante da torcida.

Com o controle das ações de jogo desde o primeiro segundo de partida e com as linhas bem avançadas, o Tricolor abriu o placar logo aos 4 minutos. Rodallega lançou para Marco Antônio na esquerda. O meia-atacante cruzou na área e Daniel apareceu só para empurrar para o fundo da rede.

Sem dar espaço e sem deixar o Bode respirar, o segundo gol saiu ao 15 minutos. E foi com matador colombiano.  Marco Antonio deu ótimo passe para Mugni, que recebeu  dentro da grande área, rodou em cima da marcação e rolou para Rodallega finalizar de primeira e ampliar o placar.

E o Bahia quase ampliou aos 28. Daniel recebeu passe em profundidade e chutou de perna direita. Nilton se esticou para defender com os pés. Mas três minutos, aos 31, não teve jeito para o Conquista.

O atacante colombiano cobrou lateral rápido para Raí e pegou a defesa do Conquista desprevenida. O camisa 7 avançou em velocidade e chutou cruzado. A bola atravessou a área e chegou em Douglas Borel. O lateral cruzou, o goleiro Nilton afastou com um tapa, mas a bola sobrou livre para Rodallega, de cabeça, marcar o terceiro do Bahia.

O quarto gol só não saiu ao final da primeira etapa porque Marco Antonio, de cara com o Nilton, após belo passe do camisa 9 tricolor, escorregou na hora do chute e errou.

O Bahia soube aproveitar o desespero e as fragilidades do Vitoria da Conquista para golear logo no primeiro tempo.

Desacelerou

Com o placar elástico no segundo tempo e com chances remotas de avançar, o desempenho e a concentração do Bahia caiu. Prova disso é que logo aos 2 minutos  o Conquista, que não tinha incomodado Mateus Claus nos primeiros 45 minutos, balançou as redes do Tricolor após belo chute de Rubinho, que acertou o travessão e viu a bola quicar dentro da meta. Mas o  árbitro não viu e mandou o jogo seguir. 

O Tricolor ainda tentou com Marco Antonio, Rodallega, que quase fez um hat-trick e Ronaldo. Mas sem sucesso. Por volta dos 15 minutos, Guto fez mudanças em atacado e viu o ritmo cair ainda mais. 

Claus quase entregou o ouro ao sair jogando errado, mas o goleiro se recuperou no lance e salvou o gol. Ao ouvir o apito final, a torcida vaiou. Pelo conjunto da obra, não por esta quarta.


Bahia 3x0 Vitória da Conquista

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Gols: Daniel, aos 5’, Rodallega aos 14’ e 31’ do 1º T

Árbitro: Emerson Ricardo de Almeida Andrade

Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Paulo de Tarso Bregalda Gussen

Cartões Amarelos: Rafael Granja (V)

Bahia - Matheus Claus; Douglas Borel, Luiz Otávio, Ignácio e Luiz Henrique (Matheus Bahia); Patrick de Lucca, Lucas Mugni e Daniel (Djalma); Raí (Ronaldo), Rodallega (Marcelo Ryan) e Marco Antônio. Técnico: Guto Ferreira.

Vitória da Conquista - Nilton; Marcelinho (Noninha); Tiago Santana, Mailson e Zeca; Darlan Bispo, Rodrigo (Guilherme Quijingue), Matheus Chaves (Tiaguinho) e Alex Sandre; Rubinho (Rafael Granja) e Jeorge Belmonte (Gil Bahia). Técnico:  Ferreira.


Publicações relacionadas

MAIS LIDAS