Bahia empata sem gols com Azuriz e decidirá vaga no Paraná | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Bahia

Bahia empata sem gols com Azuriz e decidirá vaga no Paraná

Resultado não agradou nada a torcida que estava no estádio, que vaiou o time ao fim da partida

Publicado terça-feira, 19 de abril de 2022 às 21:35 h | Atualizado em 20/04/2022, 00:41 | Autor: Daniel Dórea
Duelo de volta será no dia 10 de abril, às 20h30, com local ainda a definir
Duelo de volta será no dia 10 de abril, às 20h30, com local ainda a definir -

Quem é o Azuriz? Um clube fundado em 2018 que foi apenas o 10º colocado na última edição do Campeonato Paranaense. Ao mesmo tempo, um time que vem trilhando caminho surpreendente na Copa do Brasil, ao deixar pelo caminho times como Botafogo-SP e Mirassol.

>>Leia mais notícias sobre o Bahia

 

Lango Play
 

Mas, para a torcida do Bahia, a pequena equipe de Pato Branco é apenas aquela que, nesta terça-feira, 19, não a deixou comemorar o sexto triunfo seguido do Tricolor na temporada. O frustrante empate por 0 a 0, na Fonte Nova, na estreia do Esquadrão na Copa do Brasil, faz com que o time precise vencer o jogo de volta, no Paraná (ainda sem data marcada), para avançar sem depender dos pênaltis.

Antes, o Bahia tenta manter os 100% de aproveitamento na Série B, sexta-feira, em Maceió, diante do CSA.

Esforço x Inspiração

A história do primeiro tempo foi a mesma do minuto inicial ao derradeiro. De um lado, um Bahia com muito ímpeto e movimentação intensa buscou sempre o ataque, mas sem tanta inspiração. Do outro, o Azuriz ficou quase que somente se defendendo, tendo passado poucas vezes do meio-campo e finalizado a gol apenas uma vez.

Mesmo tendo trabalhado de maneira interessante com seu trio de ataque muito móvel,  e ainda contado com as boas atuações individuais de Marco Antônio e Daniel, o Esquadrão  praticamente resumiu suas melhores ações ofensivas a jogadas de bola parada e chutes de fora da área.

Aos seis minutos, Marco Antônio cobrou escanteio na cabeça de Patrick, que exigiu grande defesa do goleiro Caio. Jacaré não conseguiu aproveitar o rebote. Aos 13, Marco Antônio cruzou em cobrança de falta, mas Luiz Otávio não deu força à cabeçada. Três minutos depois, o time virou a chave para as tentativas de média distância. Primeiro, Caio, que se mostrava bastante inseguro, defendeu de um jeito meio atrapalhado uma conclusão de Jacaré. Depois, assistiu à finalização com curva de Raí. Para fora.

Em sua única chegada mais aguda, aos 20 minutos, o Azuriz assustou com Edson. Ele tabelou com Fabrício Oya e acertou a rede pelo lado de fora.

Após esse breve intervalo, o Bahia voltou à série de chutes da entrada da área. Aos 29, Daniel fez Caio espalmar. Um minuto depois, em contra-ataque, Raí recebeu de Marco Antônio e levou muito perigo.

Por fim, aos 39, Borel cruzou na medida e Jacaré testou no canto. O goleiro paranaense pegou em dois tempos.

Na segunda etapa, o Bahia precisava, além do esforço, buscar também a eficiência. Para isso, Guto Ferreira trocou Raí por Davó, que passou a jogar centralizado no ataque, com Jacaré na ponta. A mudança não surtiu efeito e a equipe passou a ficar ainda mais incomodada com a marcação adversária. Tanto que só conseguiu voltar a criar aos 16 minutos, quando Davó recebeu de Marco Antônio na área e chutou. Um desvio tirou a bola da direção do gol. Na cobrança do escanteio, Daniel colocou na cabeça de Ignácio, que errou a direção.

Já com o time visivelmente desgastado, Guto apresentou como suas últimas cartadas os atacantes Ronaldo e Marcelo ryan e o meio-campista Falcão, estreante. Era a tentativa de uma pressão nos minutos finais. Aos 37, Rezende pegou uma sobra e soltou o pé esquerdo, de primeira. Nada. Cinco minutos depois, Ronaldo ganhou disputa e tocou para Falcão bater prensado. Nada de novo. Zero no placar. Vaias da arquibancada.

FICHA TÉCNICA: 

Bahia x Azuriz - Jogo de ida da 3ª fase da Copa do Brasil

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador

Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Gustavo Rodrigues de Oliveira (ambos de SP)

Cartões amarelos: Salazar, Caio e Igor Bosel (Azuriz-PR); Guto Ferreira e Ignácio (Bahia)

Bahia - Danilo Fernandes; Douglas Borel (Jonathan), Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick (Ronaldo), Rezende e Daniel; Raí (Matheus Davó), Marco Antônio (Lucas Falcão) e Vitor Jacaré (Marcelo Ryan). Técnico: Guto Ferreira.

Azuriz - Caio; Igor Bosel, Salazar, Vinícius Garapuava e Jamerson; Fábio, Wenderson e Fabrício Oya (Natan); Edson, JP (Rone) e Berguinho (Wellisson). Técnico: Técnico: Fabiano Daitx.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS