adblock ativo

Bahia tenta fazer valer 'fator casa' em duelo com o Goiás

Publicado sábado, 17 de agosto de 2019 às 12:00 h | Atualizado em 17/08/2019, 12:05 | Autor: Felipe Paranhos
Com quase todas as peças à disposição, Bahia terá força da torcida contra rival pouco agressivo fora de seus domínios
Com quase todas as peças à disposição, Bahia terá força da torcida contra rival pouco agressivo fora de seus domínios -
adblock ativo

Se o torcedor precisa de mais um motivo para ir à Arena Fonte Nova neste domingo, 18, às 16h, então fique atento: a chance de o Esquadrão triunfar contra o Goiás é grande – pelo menos no papel. Isso porque o duelo contra o Esmeraldino reúne um time com péssimo rendimento fora de casa e uma equipe que, em seus domínios, impõe respeito aos rivais.

Nos últimos quatro meses, o time alviverde só ganhou uma partida sem o mando de campo – justamente a estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Fluminense. Além do único triunfo, foram seis derrotas e dois empates.

O Tricolor, por sua vez, ostenta histórico praticamente oposto na Fonte ou em Pituaçu: foram nove vitórias, um empate e duas derrotas no mesmo período. De quebra, em casa, o Esquadrão vem de uma goleada sobre o ricaço Flamengo, terceiro colocado na Série A, que não viu a cor da bola apesar de todas as suas estrelas.

Para o confronto diante do Goiás, porém, o Bahia não terá uma importante peça de seu jogo defensivo: Gregore foi expulso contra o Palmeiras e deve ser substituído por Ronaldo. Um forte indício disso é o fato de que o atleta emprestado pelo Flamengo foi o escolhido pelo clube para falar aos jornalistas na sexta-feira, 16. O volante, entretanto, preferiu não confirmar sua titularidade. “Gregore está suspenso e tem tanto eu quanto o Elton para a posição. Estou trabalhando e esperando, quem sabe, minha oportunidade”, disse.

Assim como fez Roger durante a semana, Ronaldo afirmou que a equipe não está subestimando as capacidades do Goiás, mesmo que o adversário venha em uma fase difícil, sem vitória depois da parada para a Copa América.

“É nessa linha que temos que seguir: querendo ou não, o Campeonato Brasileiro é muito difícil. Não é porque o Goiás tomou uma goleada ali ou outra aqui que vai chegar aqui, e a gente vai atropelar. Não é assim. A gente tem que fazer por onde, tem que fazer por merecer. Cada jogo é uma história. Temos que ter humildade”, declarou Ronaldo, que, assim como Nino, recuperado de lesão, deve entrar de início.

adblock ativo

Publicações relacionadas