adblock ativo

Bahia terá Maxi e time mais maduro em Criciúma

Publicado sexta-feira, 17 de julho de 2015 às 09:50 h | Atualizado em 17/07/2015, 10:38 | Autor: Vitor Villar
Maxi
Maxi -
adblock ativo

Depois de perder por 3 a 0 para o Paysandu nesta quarta, 15, pela Copa do Brasil, tudo o que o torcedor espera é que o Bahia mude. Se isso ocorrerá no gramado, só se saberá neste sábado, 17, quando a equipe enfrenta o Criciúma, fora de casa, às 16h30, pela 13ª rodada da Série B. Mas o fato é que, pelo menos fora de campo, muita coisa mudará de uma partida para a outra.

A começar pela temperatura. O deslocamento do Tricolor, que cruzou o país de Norte a Sul num dia, fez despencar o termômetro na bagagem: dos 32° C de Belém para os cerca de 12° C de Porto Alegre, onde o time desembarcou na quinta, 16, por volta das 13h30. O restante do dia, devido à desgastante viagem, que demorou quase oito horas, foi apenas de descanso.

Retornos

Nesta sexta, o treino é às 9h, no CT do Internacional. Aí vêm as principais mudanças, que podem refletir dentro de campo: o técnico Sérgio Soares terá os reforços do lateral esquerdo Marlon e do meia Eduardo - ausentes da última partida por terem jogado a Copa do Brasil por outros clubes -, do zagueiro Titi, poupado no Pará, e do atacante Maxi Biancucchi, recuperado das dores no quadril que o tiraram dos dois jogos mais recentes. Eles encontraram a delegação no Sul.

Com a entrada de Maxi (30 anos) e Marlon (29) nos lugares de Mário (19) e Patric (21), a média de idade do time também vai mudar, de 22 anos para 24. Eduardo retorna à escalação, provavelmente no lugar de João Paulo, assim como o capitão Titi, na vaga que foi de Jailton. Outra alteração, essa forçada, será a saída de Adriano, suspenso com três cartões amarelos, para a volta de Tony à lateral direita.

Depois do treino no CT do Inter, o time embarca de ônibus para Criciúma. Será, portanto, a única atividade antes do jogo contra o Tigre.

adblock ativo

Publicações relacionadas