Bahia vacila e cede empate ao CRB nos minutos finais

Apesar do resultado, Tricolor assume vice-liderança momentânea

Publicado terça-feira, 19 de julho de 2022 às 21:21 h | Atualizado em 19/07/2022, 22:32 | Autor: Rafael Tiago Nunes
Mugni marca de pênalti mas Claudinei iguala marcador aos 37 do 2º tempo
Mugni marca de pênalti mas Claudinei iguala marcador aos 37 do 2º tempo -

O empate em 1 a 1 com o CRB, nesta terça-feira, 19, na Arena Fonte Nova, foi um verdadeiro resumo do que o ‘bipolar’ Bahia fez em todo o primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro. No duelo que fechou a primeira metade da competição, o Tricolor, que mesmo em casa segue jogando com uma linha de cinco defensores e três zagueiros, fez o confronto parecer um ‘baba’ de adulto com crianças. Pressionou, sufocou e forçou o time alagoano a cometer inúmeros erros, além de praticamente não ter sido ameaçado nos 45 minutos iniciais. 

O jogo

Faltou apenas converter as chances de gol em bola na rede. Raí perdeu duas chances absurdas, daquelas inacreditáveis. Davó foi pelo mesmo caminho. Nos quesitos correria e incomodar a defesa do adversário, a dupla de ataque tirou nota 10. Mas quando o assunto foi pontaria... A única palavra cabível para o que foi visto em campo é incompetência.

O Bahia, como dizem na gíria do futebol, empurrou o CRB contra a parede e com muito mérito. Patrick de Lucca e Lucas Mugni fizeram uma partida praticamente impecável, com pegada forte na marcação e boa distribuição de jogo. E com os jogadores de frente sem conseguir estufar as redes, mesmo quando o goleiro estava batido, restou ao Tricolor cavar um pênalti com Davó. 

O meia argentino foi para a cobrança e bateu com extrema categoria. No ângulo, sem chances para o arqueiro Diogo. Ainda teve tempo para o zagueiro tirar em cima da linha, bola na trave e muito grito de “huuu” da nação tricolor. Tudo isso foi no primeiro tempo. 

Na volta do intervalo, com a vantagem mínima no placar, o Esquadrão voltou do vestiário como se tivesse convertido todas as chances de gol da primeira etapa, como se estivesse aplicando uma verdadeira goleada na Fonte e contasse apenas o tempo para o apito final. 

E pagou caro pela soberba. O CRB cresceu no embate, conseguiu anular as investidas do Tricolor, principalmente pelos lados de campo com Matheus Bahia e André, que faziam boa partida até então. Para piorar, perdeu Patrick, lesionado, e Mugni, exausto. 

A falta de combatividade aliada à falta de produção ofensiva fez o time alagoano gostar ainda mais da partida e começar a se arriscar cada vez mais. E, em um lance daqueles improváveis, típicos nos jogos do Bahia, o CRB empatou com uma cabeça de fora da área do volante Claudinei.

O time de Enderson Moreira partiu para o desespero, mas já era tarde de mais. E se com tranquilidade a bola não entrou, imagina sob pressão.

Com o empate, o Bahia chegou aos 34 pontos, após 19 rodadas, e segue tranquilo no G4 e com um bela distância para o quinto colocado. Mas poderia estar ainda melhor. Além disso, soma agora cinco jogos consecutivos sem vencer na Arena Fonte Nova, sendo quatro pela Série B e um pela Copa do Brasil. Já o CRB foi a 25 pontos e está estacionado no meio da tabela.

O Tricolor volta a campo no sábado, quando enfrenta o líder Cruzeiro, no Mineirão, no duelo que abre o segundo turno. No mesmo dia, o CRB recebe o Novorizontino.

Amassou

O Bahia começou a partida pilhado e foi pra cima do CRB. Logo aos 7 minutos, pressionou a saída de jogo do adversário, Davó roubou a bola, invadiu a área e tocou para Lucas Mugni, que tentou de letra. A zaga regatiana cortou. Na sobra, Raí, sozinho, chutou fraco, nas mãos do goleiro.

Pouco depois, aos 12, Davó ficou com a bola na frente da área do CRB, chutou forte, mas mandou por cima do travessão. Melhor no jogo, o time Enderson pressionou a saídi do CRB e forçou erros. 

Aos 17, Matheus Bahia avançou pela esquerda e jogou na área. Mugni chutou, Gum tirou. A bola voltou e Gabriel Xavier emendou um bomba. Wellington Carvalho se jogou na bola e tirou. Raí pegou o rebote bateu no gol. Diogo Silva salvou.

FICHA TÉCNICA:

Bahia x CRB - 19ª rodada do Brasileirão Série B

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador, às 19h 

Público: 23.386

Renda: R$ 433.306,00

Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)

Assistentes: Cristhian Passos Srence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Cartões amarelos - Ignácio (Bahia); Gum (CRB)

Gols: Lucas Mugni (Bahia); Claudinei (CRB)

Bahia - Danilo Fernandes; André, Ignácio, Luiz Otávio, Gabriel Xavier, Matheus Bahia; Patrick (Falcão), Daniel (Igor Torres), Mugni (Rezende); Raí (Marco Antonio)e Davó (Rodallega). Técnico: Enderson Moreira 

CRB - Diogo; Raul Prata, Gum (Diego Ivo), Wellington Carvalho, Bryan (Reginaldo); Yago (David Braw), Uillian Correia (Claudinei), Longuine; Fabinho (Gabriel Conceição), Anselmo Ramon e Negueba. Técnico: Daniel Paulista

Publicações relacionadas