Com gol no fim, Bahia vence o Jequié e leva vantagem por vaga na final | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Bahia

Com gol no fim, Bahia vence o Jequié e leva vantagem por vaga na final

David Duarte marcou de cabeça após escanteio cobrado por Luciano Juba

Publicado sábado, 09 de março de 2024 às 18:05 h | Atualizado em 09/03/2024, 18:20 | Autor: Lincoln Oriaj
David Duarte comemora gol com companheiros
David Duarte comemora gol com companheiros -

Jequié e Bahia iniciaram a disputa por uma vaga na final do Campeonato Baiano de 2024. Na tarde deste sábado, 9, no Estádio Waldomiro Borges, o Tricolor levou a melhor e venceu por 1 a 0 o jogo de ida da semifinal do estadual. O único gol da partida foi marcado por David Duarte, de cabeça.

O resultado colocou o Bahia em vantagem para o jogo de volta, marcado para às 16h de sábado, 16, na Arena Fonte Nova. O empate garante o Tricolor na final do estadual pelo segundo ano consecutivo. Em caso de vitória do Jequié por um gol de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Antes disso, na terça-feira, 12, o Bahia vai até o Rio Grande do Sul enfrentar o Caxias, pela segunda fase da Copa do Brasil. A partida eliminatória está marcada para as 21h30, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

O jogo

A primeira grande oportunidade foi logo aos 8 minutos, quando Capa recebeu bom lançamento de Guga, dominou e arriscou a finalização da entrada da área. O goleiro Adriel, em dois tempos, defendeu e evitou o gol do Jequié. No lance seguinte, o Bahia respondeu com Rafael Ratão, arriscando finalização de fora da área para uma defesa segura do goleiro Marcos.

Aos 16, mais uma ótima chance para o Jipão. Dessa vez, lançamento longo para Alex Gonçalves que soltou a bomba de pé direito e Adriel, outra vez, fez ótima defesa para manter o placar zerado. Seis minutos depois, o Tricolor deu o troco, novamente com Rafael Ratão. Ele recebeu bom passe de Cicinho na grande área, deixou o marcador no chão e chutou de pé direito, mas Marcos fez a defesa com tranquilidade.

A chance mais clara do Bahia na primeira etapa foi aos 30. Gilberto foi na linha de fundo e cruzou para Luciano Juba que, no domínio, tirou o marcador, conseguiu driblar o goleiro e finalizar para o gol quase sem ângulo. O gol não saiu porque Guga e Sérgio Baiano afastaram a bola quase em cima da linha.

Yago Felipe, do Bahia, divide bola com João Grilo, do Jequié.
Yago Felipe, do Bahia, divide bola com João Grilo, do Jequié. |  Foto: Letícia Martins | EC Bahia

Segundo tempo

O Bahia voltou melhor do intervalo e aos poucos foi ganhando espaço no campo do Jequié. Luciano Juba, David Duarte e Everaldo tentaram marcar, mas sem sucesso. O Jipão, por sua vez, tentou com Capa e Kaynan, mas não levou grande perigo ao gol defendido por Adriel.

Aos 32, Cicinho desabou no gramado e deixou o campo para receber atendimento. Como o Bahia já havia feito as cinco substituições, o lateral precisou voltar a campo no sacrifício, para que sua equipe não jogasse cerca de dez minutos com um jogador a menos.

Aos 41, o Bahia teve a sua principal chance de gol. Ademir fez jogada individual pelo lado esquerdo da grande área e rolou para Thaciano, que chegava de trás. O meia finalizou de primeira, mas o goleiro Marcos, à queima-roupa, defendeu. Na sobra, a zaga do Jequié afastou para a linha de fundo.

Na cobrança do escanteio, enfim, saiu o gol do triunfo tricolor. Aos 42, Luciano Juba caprichou com o pé esquerdo e colocou a bola na cabeça de David Duarte, que subiu mais que todo mundo e testou firme no canto direito do goleiro Marcos, que nada pôde fazer. O resultado longe de Salvador foi importante para dar vantagem ao Bahia na semifinal e também mantém a equipe na liderança geral do estadual, que define a ordem dos mandos de campo da grande final.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS