Com três competições, Bahia pode fazer nove partidas no mês; confira | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Bahia

Com três competições, Bahia pode fazer nove partidas no mês; confira

Cenário acontece caso o Esquadrão siga firme em todas as disputas

Publicado sábado, 02 de março de 2024 às 06:50 h | Autor: Patrick Levi
Desde a volta  da Europa, time não teve uma semana sem jogo
Desde a volta da Europa, time não teve uma semana sem jogo -

É pau, é pedra, e é o fim do caminho tranquilo na cabeça do treinador Rogério Ceni, porque as águas de março chegaram para tentar “entrar no chopp” do tricolor baiano. Neste mês, o Bahia, caso passe de fase nas competições que disputa, vai encarar um calendário muito puxado: serão nove jogos pela frente.

O futebol brasileiro sempre foi muito criticado por quem vive no meio referente à essa questão. Pelo Brasil ser um país de dimensões continentais, os estaduais fazem parte do cronograma esportivo por questões de deslocamento para as equipes.

A grande questão que se coloca é que enquanto esses torneios acontecem, concomitantemente outras competições de maior peso como Copa do Brasil e Copa do Nordeste, continuam acontecendo.

Isso faz com que o foco dos clubes se divida, e que seus treinadores precisem necessariamento mesclar seu elenco para conseguir chegar ao final da temporada vivo, com um time competitivo. O problema é que muitas equipes não tem jogadores suficientes para suprir o espaço deixado com a mesma qualidade técnica do titular da posição.

As peças que o Bahia tem à sua disposição têm essa capacidade? Neste mês de março isso vai ser respondido, já que Ceni já garantiu que vai precisar mudar suas principais escolhas para jogos.

“As trocas são feitas pelo cansaço. Todos os jogos são importantes para a gente. Queremos chegar com vantagem para as fases finais, mas temos que respeitar a parte física para tentar não ter lesões”, afirmou em coletiva.

Diferentemente do Vitória, que passou essa última semana focado em treinamentos, com descanso, desde que voltou da pré-temporada em Manchester, na Inglaterra, o Esquadrão de Aço não teve mais quatro dias livres, sem partidas a realizar.

Quem se sente pronto para a maratona deste mês é o volante Jean Lucas, um dos sete reforços contratados nessa janela de transferências. Em entrevista coletiva concedida ontem, o jogador abordou a questão do rodízio de atletas que deve ocorrer e falou sobre não atuar em todas as partidas, embora seja o segundo jogador com maior minutagem neste ano (atrás apenas do atacante Cauly).

“A gente tem que fazer acontecer independente do campo. A gente tem que se impor, dar o melhor, independente do campo. O cansaço é normal. A gente tem excelentes jogadores para fazer rodízio. Me sinto muito bem. Não são todos os jogos que vou jogar. Dentro de campo sempre vou dar o meu melhor”, disse.

Para duelos tão importantes que acontecerão, já que o mata-mata para o Bahia vai começar também no Campeonato Baiano, certamente o clube precisa se manter com um futebol estável. Para isso, a equação é simples: continuar a fazer muitos gols – o Bahia tem a melhor média de bolas na redes entre os 20 times da Série A do Brasileirão.

“A gente vem fazendo muitos gols. O setor ofensivo está bem, o defensivo também. A gente precisa dos caras que estão atrás. Estou feliz com o momento que estou vivendo aqui, com os gols que estou marcando”, acrescentou.

Ba-Vi na Fonte

Foi divulgada ontem pela CBF a tabela detalhada dos jogos restantes do Nordestão e o amante do futebol baiano pode anotar na sua agenda o dia do jogo com maior rivalidade dessa primeira fase da competição: 20 de março, às 21h30, a dupla Ba-Vi se reencontra para o clássico, válido pela antepenúltima rodada do Regional.

No primeiro jogo entre as duas equipes no ano, o Colossal levou a melhor. Com dois gols de Osvaldo e um de Alerrandro, o Rubro-Negro, no Barradão, superou o rival por 3 a 2; os gols do tricolor foram marcados por Thaciano e Éverton Ribeiro.

Depois do confronto, o Tricolor de Aço ainda tem pela frente como adversários Maranhão, partida essa que também ocorre dentro de casa, no dia 24; e fecha a primeira fase do Nordestão longe da sua torcida, quando enfrenta o Botafogo-PB no Almeidão.

Atualmente o Superman Tricolor lidera o Grupo B do torneio (nove pontos), seguido por Fortaleza-CE, com dois pontos a menos.

Publicações relacionadas