Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > esportes > E.C.BAHIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
18/04/2024 às 8:00 - há XX semanas | Autor: Patrick Levi

Fogo de palha? Bahia busca se manter em alta no Ba-Vi

Tricolor vem animado por triunfo contra Fluminense

Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time
Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time -

Depois do resultado positivo conquista na última terça-feira, o Tricolor de Aço tem pela frente, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o seu maior rival, Vitória, no Barradão. Já que, como é dito no mundo da bola, clássico não tem favorito, como o Esquadrão pode fazer do último triunfo o pontapé inicial de uma excelente fase?

Nas atuais circunstâncias, em que o Bahia parece ter recuperado parcialmente a confiança da sua imensa torcida no trabalho de Rogério Ceni, surge o desafio de manter estável esse sentimento vindo das arquibancadas. Na rodada de estreia do Brasileirão, fora de casa, o time foi superado pelo Internacional, mas no jogo seguinte, diante do atual campeão da América, o Esquadrão mandou na partida e ficou com os primeiros três pontos na competição.

É possível para a massa vermelha, branca e azul acreditar que, com o elenco milionário do Bahia, o time tem a capacidade de fazer do Ba-Vi um jogo onde o ‘fator clássico’ não pese muito, mas a grande questão que se coloca é que em outros momentos também nesta temporada, mesmo vindo de vitórias, o Superman Tricolor parece ter enfrentado um Leão armado com criptonita (em alusão aos quadrinhos da DC Comics).

Diante disso, antes do clássico da terceira rodada, uma dúvida surge no ar: os comandados por Ceni vão fazer valer a sua força ou a grande atuação contra o Fluminense teria sido apenas fogo de palha?

Duelos anteriores

Na atual temporada, Bahia e Vitória já se enfrentaram em quatro oportunidades – três vezes pelo Campeonato Baiano e uma pelo Nordestão. Até aqui, o Colossal leva vantagem, sobretudo por ter ficado com o título do Estadual.

O Esquadrão de Aço chegou ao primeiro Ba-Vi do ano animado, já que o seu time principal havia entrado em campo cinco vezes pelo Baianão e estava com 100% de aproveitamento. Na partida pré-clássico, válida pelo Regional, aplicou um chocolate (3 a 0) sobre o América-RN.

Quando o árbitro apitou pela última vez no Barradão naquela ocasião, no entanto, o Bahia havia sido superado, mesmo tendo estado na frente do placar em dado momento. Final: 3 a 2.

Veio o segundo Ba-Vi, pela Copa do Nordeste, em março, e dessa vez o Tricolor levou a melhor: 2 a 1, com gols de Jean Lucas e Kanu.

Já no terceiro confronto, o primeiro jogo da final do Baiano, o resultado foi amargo (mais uma derrota por 3 a 2). Confiantes por terem eliminado o Jequié com facilidades nas semi do torneio, o Bahia foi surpreendido pelo Colossal.

Vale destacar que o Esquadrão havia, há duas partidas, passado de fase na Copa do Brasil ao eliminar o Caxias fora de casa (nunca antes tinha feito isso contra um time gaúcho), mas só nos pênaltis.

Agora, mais uma vez o clube baiano se vê em um bom momento antes de pegar o rival, mas a sensação pode ir por água abaixo caso novamente tropece na Toca do Leão.

Confiança

Na sua coletiva após o triunfo diante do Fluminense, o técnico Rogério Ceni falou sobre a expectativa para o Ba-Vi. O ex-goleiro parecia confiante por ter tido sucesso contra o ‘Dinizismo’ do Flu.

“É hora de fazer um grande jogo, nós temos que fazer um grande jogo lá. Temos tempo e condições para ter um time tão competitivo como foi hoje [terça] e fazer um bom jogo contra o Vitória”, disse.

Recentemente, Ceni tem sido alvo de críticas dos torcedores. Desde agosto do ano passado, quando chegou ao comando da equipe, esse é o momento em que o treinador mais é pressionado no cargo. Caso, mais uma vez, seu elenco seja superado pelo Vitória, a tendência é que a pressão da torcida aumente.

“Se isso for pressão, eu trabalho sob pressão há 34 anos. É meu 28º Campeonato Brasileiro, é um campeonato onde cada jogo é uma final. [...] Gosto de entregar sempre bons resultados e faço o melhor. Mas não só isso define, o trabalho é tão importante quanto”, comentou.

Assuntos relacionados

Bahia ba-vi campeonato brasileiro Clássico escalações expectativa Futebol jogo resultados táticas torcida vitória

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Bahia ba-vi campeonato brasileiro Clássico escalações expectativa Futebol jogo resultados táticas torcida vitória

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Bahia ba-vi campeonato brasileiro Clássico escalações expectativa Futebol jogo resultados táticas torcida vitória

Publicações Relacionadas

A tarde play
Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time
Play

Pênaltis? Veja a análise do VAR durante partida entre Criciúma e Bahia

Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time
Play

Vídeo: Filho de Everton Ribeiro provoca Botafogo após jogo do Bahia

Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time
Play

Assista análise do VAR sobre possível pênalti em Bahia x Criciúma

Caio Alexandre e a talentosa meiúca tricolor podem dar sustento ao time
Play

VAR analisou falta antes de gol e expulsão de goleiro no Ba-VI; veja

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA