adblock ativo

Gerson não depõe e STJD vai fechar inquérito de injúria racial envolvendo Índio Ramirez

Publicado quarta-feira, 03 de fevereiro de 2021 às 11:28 h | Atualizado em 03/02/2021, 11:47 | Autor: Redação
Meia do Bahia foi acusado de racismo por volante do Flamengo
Meia do Bahia foi acusado de racismo por volante do Flamengo -
adblock ativo

O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anunciou que irá fechar o inquérito que apura a acusação de injúria racial feita pelo volante Gerson, do Flamengo, contra o jogador colombiano Juan Pablo Ramírez, do Bahia.

A decisão foi tomada após o atleta flamenguista, junto ao lateral Natan e o atacante Bruno Henrique, que foram convocados como testemunhas, não comparecerem para prestar depoimento na sede do STJD nesta quarta-feira, 3. De acordo com o clube carioca, os jogadores não foram liberados pois o clube está em concentração para a partida contra o Vasco, na próxima quinta-feira, 4.

A investigação, que foi aberta no último dia 14 de janeiro pela Procuradoria do STJD, tomou os depoimentos do trio de arbitragem da partida e do delegado Marcelo Vianna, que foi responsável pelo Boletim de Ocorrência feito por Gerson após a partida. Mano Menezes, ex-técnico do tricolor, e Índio Ramirez irão depor de forma online na tarde desta quarta.

Como o Tribunal tem até o dia 11 para concluir o inquérito, e não há mais data hábil para marcar um novo depoimento, irá prosseguir sem ouvir os atletas do Flamengo. A Procuradoria do STJD informou que, concluído o inquérito, vai analisar uma possível infração por parte do Flamengo pelo não comparecimento dos jogadores à audiência.

adblock ativo

Publicações relacionadas