Gilberto destaca importância de retorno do futebol para retomada de empregos

Publicado quinta-feira, 18 de junho de 2020 às 12:40 h | Atualizado em 18/06/2020, 13:37 | Autor: Jeferson Jesus*

Em coletiva na manhã desta quinta-feira, 18, o atacante Gilberto, artilheiro do Bahia na temporada, com sete gols, falou das expectativas para o retorno aos jogos oficiais após a paralisação provocada pela pandemia da Covid-19. "Parei 10 dias para tirar férias, nos outros dias estava treinando pesado para voltar bem. Jogador tem que se cuidar e procuro fazer isso para chegar motivado a fazer grandes feitos", declarou o centroavante.

O jogador comemorou o retorno aos treinos após cerca de três meses sem atividades. "Está sendo bom sair de casa para treinar, porque o jogador estava longe do seu habitat natural, que é o campo. É chato, ruim, eu mesmo não gosto dessa situação, não fico feliz e graças a Deus voltamos e estamos felizes por ter retornado", declarou.

Sobre a situação dos desempregados no Brasil devido à pandemia, Gilberto frisou a importância do retorno como forma de recuperar os empregos das pessoas que retiram sua renda dos jogos. "Os médicos, os governadores e o presidente da República estão vendo que é o momento de retornar e a gente não pode, com tudo que está acontecendo, muita gente desempregada, recusar e não voltar. A gente tem que fazer o nosso esforço e com tudo isso espero que os jogos voltem logo, para que possamos ajudar a outros pessoas a terem o emprego de volta", frisou.

Questionado sobre a possibilidade de Salvador sediar a Copa do Nordeste, segundo o novo formato recomendado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o artilheiro ressaltou a importância de tomar as melhores decisões neste período.

"É importante manter a segurança, vivemos um momento difícil, a mobilização deve ser para cuidar do país e das pessoas que vivem nele e tudo que for mais seguro para o povo e para aqueles que fazem o futebol, se essa for a melhor alternativa, que seja feita e que os jogos voltem o mais rápido possível", opinou.

Chegar aos 100% e torcida

O jogador também destacou a realização dos treinos em casa durante o período sem jogos. "É como se fosse uma bateria, estamos na metade dela agora, claro que vamos chegar 100%, mas aos poucos chegaremos lá".

O ídolo tricolor também contou sobre a expectativa dos jogos sem a presença da torcida tricolor na Fonte Nova. "Se tratando da torcida do Bahia, a festa que eles fazem, a força que eles trazem para nós dentro de campo é muito ruim não contar com isso, mas temos que tirar essa força de dentro de nós, lembrando que eles estão dentro de casa torcendo, passando aquela vibração e energia positiva para gente consiga nossos triunfos para chegar em um patamar cada vez maior", concluiu o jogador.

*Sob supervisão do editor Vinícius Ribeiro

Publicações relacionadas