Patrick de Lucca avalia ano de 2021: "Não posso me engrandecer"

O volante foi um dos destaques do time, mas lamentou o rebaixamento

Publicado segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 às 18:40 h | Atualizado em 17/01/2022, 19:04 | Autor: Alex Torres

Promovido ao time principal do Bahia no ano de 2020, a temporada de 2021 foi de afirmação para o volante Patrick de Lucca no elenco principal do Bahia. Com apenas 21 anos, o jogador disputou um total de 57 partidas pelo Esquadrão, além de marcar três gols e dar três assistências.

>>Veja tabela de classificação e jogos

Apesar do ano extremamente proveitoso individualmente para o volante em questão de desempenho, a temporada terminou com o duro golpe do rebaixamento para a Segunda Divisão. Em coletiva realizada nesta segunda-feira, 17, Patrick falou sobre o 'saldo' em 2021 após a queda.  

"Não posso me engrandecer pelo ano que fiz, com o rebaixamento que tivemos. Isso vai ser sempre uma mancha que eu vou levar. Então, não posso estar me valorizando me glorificando por causa de um ano. Sei que fiz grandes partidas no meu primeiro ano como profissional, vou levar isso como um aprendizado para sempre. Mas eu não posso estar me glorificando por causa disso", afirmou o jogador. 

Considerado um dos principais destaques do Bahia, o jogador chegou a ser cogitado em negociações com o intuito de gerar receita para o Tricolor de Aço. Questionado sobre propostas ou sondagens, Patrick afirmou não ter tomado conhecimento sobre o assunto.

"Eu nem busco saber se está chegando notícia minha ou não. Deixo para os meus empresários, para o clube estar decidindo. Busco estar aproveitando as férias, tentando dar uma desligada para trabalhar forte durante a temporada", explicou. 

Empate contra o Bahia de Feira

No último sábado, Patrick foi um dos pouco jogadores do time profissional que estiveram em campo na estreia pelo Baianão, contra o xará de Feira de Santana. Além dele, apenas Marcelo Ryan, Raí Nascimento e Lucas Araújo estiveram entre os relacionados e já tiveram oportunidades no grupo principal. 

Segundo o volante, a dificuldade na partida, que terminou empatada em 2 a 2, já era esparada. Um dos pontos destacados por Patrick como obstáculo no duelo é o gramado sintético da Arena Cajueiro. Apesar do resultado, o jogador gostou do comportamento do time.  

"Foi um jogo difícil para gente. Nós já esperávamos isso. É um campo diferente do que a gente vem acostumado, tivemos vários problemas durante a semana... Trabalhamos bastante em cima desse jogo, por isso a gente sabia que seria um adversário complicado e que deve chegar nas finais. Então acho que a equipe se comportou bem taticamente e soube lidar com a pressão do jogo", encerrou. 

Publicações relacionadas