Ricardo Goulart é apresentado oficialmente pelo Bahia

Jogador comentou o reencontro com o treinador Enderson Moreira com quem já foi campeão da Série B quando estavam no Goiás

Publicado terça-feira, 02 de agosto de 2022 às 15:36 h | Atualizado em 02/08/2022, 16:08 | Autor: Da Redaçao
O vínculo do jogador com o Tricolor baiano será até o fim da disputa pela Série B
O vínculo do jogador com o Tricolor baiano será até o fim da disputa pela Série B -

Apresentado oficialmente nesta terça-feira, 2, no CT Evaristo de Macedo, o novo meia do Tricolor, Ricardo Goulart, comemorou a sua contratação e lamentou a rápida passagem pelo Santos neste ano.

O atleta de 31 anos, declarou que o antigo técnico do clube paulista, Fabian Bustos, não respeitou sua história com o clube.

“O cenário que foi ocorrido alguns meses atrás, tive conversa franca como tive com todos os profissionais com quem eu trabalhei, sempre colocando e respeitando a opinião do treinador. Infelizmente, ele não respeitou o meu estilo de jogo, não respeitou a minha história, quis colocar e não respeitar a minha contratação de peso que foi na temporada pelo Santos. Foi uma conversa franca, expliquei que jogo de meia atrás do atacante. Pelo estilo de jogo dele, não opta por meia. Acabou prejudicando o meu futebol, não tem oportunidade de sequência. E lá não aconteceu”, explicou o jogador.

Após explicar o seu rendimento no Santos nos primeiros meses de 2022, Goulart comemorou a chegada ao Tricolor de Aço.

“Agradecer a Deus pela oportunidade de vestir essa camisa, a gente sabe a grandeza que esse clube tem. Nas primeiras conversas, fiquei muito interessado, feliz pelo projeto. Por onde passei, consegui consolidar meu nome, mostrar meu futebol”, declarou.

O jogador também comentou o reencontro com o treinador Enderson Moreira, com quem já trabalhou no Goiás. "Conheci o Enderson há anos atrás, fomos felizes juntos e aprendi muito com ele. Estou reencontrando e tenho uma gratidão muito grande”.

Goulart, que já foi campeão de uma Série B pelo Goiás sob o comando do atual técnico do Bahia, disse saber da dificuldade de disputar o campeonato de acesso à Série A do Brasileirão.

"Eu já participei de uma Série B e fui campeão justamente com o Enderson. É uma competitividade diferente da Série A. Sei o tamanho da grandeza de um título. Tenho me preparado bem, conversado bastante com o Enderson Moreira. Faltam 17 rodadas e vou intensificar os treinamentos para ficar à disposição", explicou.

O vínculo do jogador com o Tricolor baiano será até o fim da disputa pela Série B.

Atualmente, o Bahia é o terceiro colocado da competição nacional, com 37 pontos.

Publicações relacionadas