Rogério Ceni lamenta derrota do Bahia: "52 minutos não tem mais jogo" | A TARDE
Atarde > esportes > E.C.Bahia

Rogério Ceni lamenta derrota do Bahia: "52 minutos não tem mais jogo"

Claramente irritado, treinador afirmou que equipe deveria ter trabalhado para segurar o empate

Publicado quinta-feira, 30 de novembro de 2023 às 00:23 h | Atualizado em 30/11/2023, 08:14 | Autor: Marcello Góis
Rogério Ceni respondeu aos questionamentos da imprensa após a derrota para o São Paulo
Rogério Ceni respondeu aos questionamentos da imprensa após a derrota para o São Paulo -

Após a derrota do Bahia para o São Paulo, com direito a gol sofrido nos acréscimos, o técnico Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa da Arena Fonte Nova. Visivelmente incomodado com o resultado, ele revelou ter conversado com o zagueiro Victor Hugo por ter se atirado de vez ao ataque e apontou que naquele momento o ideal era segurar o empate, que tirava o Tricolor da zona de rebaixamento. 

"Nessa parte do jogo, o Vitor Hugo, no intuito de vencer a partida foi para o ataque. Disse para ele que tem determinados momentos do jogo que a gente tem que manter a posição, que não pode ser uma decisão, eu sei que todo mundo quer vencer, mas o ponto era na ausência do triunfo, esse ponto era muito importante para a gente", disse. 

Ceni fez o resumo do jogo e reconheceu que a equipe não teve uma boa atuação diante do São Paulo. Para ele, a equipe perdeu oportunidades que fizeram falta no final.

"Nós não fizemos um grande jogo, o primeiro tempo bem abaixo, melhoramos quando passamos para uma linha de quatro com o Everaldo na frente, tivemos 15 bons minutos com oportunidades, e que nós não podemos decidir por si só de repente o momento porque a gente quer vencer a partida. Esse ponto amanhã nós amanheceríamos fora da zona de rebaixamento, então nós temos que proteger o ponto que nós tínhamos, e para que ele tivesse mantido a posição, mas coisas de jogo e que são do campo", explicou.

"Não adianta jogar a culpa, o problema é o momento do jogo. Faltou a gente encerrar o jogo ali. Não conseguimos fazer um grande jogo, eles tiveram mais oportunidades que a gente, então o ponto era muito importante. A gente tem que valorizar. Quando tem o ponto tem que valorizar. Se fechar. Não podemos dar oportunidade faltando dois minutos para o fim do jogo", complementou.

Claramente irritado com o resultado negativo, Rogério lamentou o momento não quis fazer projeções sobre o compromisso diante do América Mineiro, em Belo Horizonte, pela penúltima rodada.

"Estou pensando só no ponto que nós deixamos de levar, de estar fora da zona de rebaixamento. Eu sei como a América joga, sei da maneira como a América joga, não consigo visualizar o jogo de final de semana, porque esse ponto nós temos que aprender a valorizar, 52 minutos não existe mais jogo dentro da sua casa, não existe mais jogo, você tem que ter ali dentro do campo, tem que tomar, pega a bola, põe embaixo do braço, acabou, defendemos todos e levamos o ponto, não deu para ganhar, eles jogaram, foram superiores a gente, o ponto no final para a gente pelo que nós produzimos não estava ruim e nós estaríamos fora da zona de rebaixamento. Então é isso, o inconformismo é sobre isso", pontuou.

Ceni comentou a manutenção da equipe que venceu o Corinthians na rodada anterior. Na visão do treinador, o Bahia pouco teve o controle de bola e cometeu erros nas tomadas de decisão no ataque. 

"A gente não conseguiu ter a bola, não trocamos cinco passes. Rifamos muito a bola para frente. Não tivemos o que tivemos de melhor contra o Corinthians, que foi controlar o jogo. Achei que era a melhor escalação, achei que nos daria mais a posse e controle do jogo. Mas no fim não tivemos a posse. Fomos bem depois da entrada de Everaldo, algumas oportunidades em 15 minutos. Fora isso a gente não controlou o jogo, o São Paulo foi melhor na partida e a gente só marcou", concluiu.

Publicações relacionadas