Torcedor do Bahia entra com ação na justiça contra a SAF no clube

Advogado tranquiliza e considera que não existe motivo para preocupação

Publicado terça-feira, 02 de agosto de 2022 às 08:22 h | Atualizado em 02/08/2022, 08:22 | Autor: Marcos Valença
A possibilidade do departamento de futebol ser negociado para o City existe
A possibilidade do departamento de futebol ser negociado para o City existe -

O advogado Valnei Carvalho Barbosa entrou com uma ação no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) para suspender a negociação envolvendo o Bahia e a possibilidade de se tornar um Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

A ação que corre na 6ª Vara Cível e Comercial de Salvador é baseada na história do clube. Segundo a peça, é imensurável o valor do clube por conta das conquistas, o fato de ter sido o primeiro campeão brasileiro.

“Eu defino essa ação com duas palavras, aventura jurídica. O que está sendo alegado na ação que o Bahia é patrimônio imaterial da Bahia e que a associação será extinta e virar uma pessoa jurídica com finalidade lucrativa. A primeira questão que está sendo difundida em um amplo debate é que não haverá extinção da associação esporte clube Bahia e sim o departamento futebol que virá ser, eventualmente, vendido. Premissa equivocada seja por desinformação ou tentativa do juízo ao erro, não podemos descartar. Os fundamentos são fracos uma petição inepta não vejo motivo para preocupar a nação Tricolor”, explicou o advogado João Santana, membro da comissão de esporte da OAB-BA e especialista direito público e contratual, em entrevista ao Canal Triaço composto pelos jornalistas Marcos Valença e Darino Sena.

Na ação, Valnei pede uma intervenção do Ministério Público para evitar que o clube torne-se uma SAF.

A expectativa é que no mês de agosto, a diretoria executiva do clube (formada pelo presidente Guilherme Bellintani e o vice-presidente Vitor Ferraz) possam apresentar uma proposta para aquisição do departamento de futebol para o Conselho da SAF e o Conselho de Marketing e Negócio e , sendo aprovado, vai para aprovação em Assembleia Geral de Sócio.

Publicações relacionadas