adblock ativo

Tricolor tem duelo contra adversário mais frágil da Série A, em casa e com torcida

Publicado às | Atualizado em 23/10/2021, 19:30 | Autor: Eduardo Cohim
Depois da chegada do técnico Guto Ferreira, Bahia melhorou no brasileirão
Depois da chegada do técnico Guto Ferreira, Bahia melhorou no brasileirão -
adblock ativo

O Bahia tem que vencer hoje. É isso que se espera do time que melhorou com a chegada de Guto Ferreira – não perdeu jogos, nem tomou gols desde então –, saiu da zona de rebaixamento e vai enfrentar simplesmente o pior time do Campeonato Brasileiro, dentro de casa e com torcida. A Chapecoense, que só tem uma vitória em toda a Série A, já está praticamente rebaixada, e o Bahia não pode se dar ao luxo de vacilar hoje, às 20h30, na Arena Fonte Nova.

Apesar de encarar um time que tem apenas 16% de aproveitamento, o volante Patrick de Lucca entende que o grupo precisa, primeiro, focar em seu próprio jogo. “Importante não é pensar na Chapecoense, mas sim no nosso time. Entrar com a mesma mentalidade. É o que temos que fazer, independentemente do adversário. Claro que a gente estuda, a gente vai entrar baseado no adversário, mas vamos entrar com a mesma mentalidade”.

O jogo de hoje é também marcado por ser o duelo entre as duas piores defesas do Brasileirão. Há três rodadas, Bahia e Chape dividem o topo desse infeliz ranking com 38 gols sofridos cada. De lá para cá, o Verdão do Oeste sofreu mais oito gols, enquanto o Tricolor estacionou na marca.

“Foram três jogos sem levar gols. O time está mais compacto, a defesa não fica tão exposta. É uma melhora dos 11, todos marcando e atacando. Desse jeito, nosso time fica melhor, e eu consigo chegar à frente para ter condição de finalizar”, destacou Patrick, que retomou a vaga entre os titulares desde a chegada de Guto.

Os ‘poréns’

O problema para o Bahia tem sido outro setor. Desde o triunfo por 2 a 0 sobre o Athletico Paranaense, o time tem tido dificuldades para marcar gols. Foram dois jogos em branco. Contra o Palmeiras, uma chuva de oportunidades perdidas. Contra o América Mineiro, um ataque tímido, e quando Gilberto teve uma boa chance, desperdiçou. O atacante tem tido dificuldades para achar o caminho das redes. Nos últimos nove jogos, foram apenas dois gols anotados.

Além disso, o trunfo de jogar em casa pode se tornar um terror. O último triunfo Tricolor em seus domínios foi há quase dois meses, no dia 4 de setembro, naquele 4 a 2 contra o Fortaleza. Patrick viu o copo meio cheio, tratando de minimizar a questão.

“A gente não vem ganhando em casa, mas pegamos adversários difíceis, da parte de cima da tabela [...] A torcida é fundamental. Primeiro jogo como profissional com a torcida, então senti uma energia surreal. Podia ter maior capacidade, mas eu estava sentindo que tinha 50 mil pessoas, foi uma energia surreal. Por isso que a gente conseguiu ir para cima. A gente não conseguiu o resultado [contra o Palmeiras], mas esse apoio será fundamental”.

Por fim, Guto Ferreira tem a baixa do meia Lucas Mugni – tomou o terceiro cartão amarelo. O argentino não contribui diretamente com gols, mas é o lider de desarmes do Tricolor no campeonato e, por isso, foi homem de confiança de Dabove e agora de Guto. Para o seu lugar, não há um substituto direto.

Rodriguinho é o principal cotado para a vaga. Ao final do último jogo, foi elogiado por Guto, que disse: “É o cara que tem facilidade de visão de jogo, que pode, em um lance, decidir”. O jovem atacante Ronaldo também foi testado, o que mudaria um pouco o esquema do time. De resto, o Bahia deve manter a mesma escalação das últimas partidas, ainda com as ausências de Rossi e Marcelo Cirino.

Liberou geral

Em sintonia com o discurso de Patrick, em busca de maior ocupação na Fonte Nova, o Bahia tem feito campanha para a entrada de todos os torcedores que desejam dar apoio ao Esquadrão, tirando um pouco o foco dos sócio. Os valores dos ingressos variam entre R$ 60 e R$ 90, e a venda é exclusiva no site da Fonte Nova. No primeiro jogo com presença de público, contra o Palmeiras, a capacidade permitida pelo Governo do Estado era de aproximadamente 15 mil torcedores, mas apenas 4.509 tricolores estiveram presentes.

adblock ativo

Publicações relacionadas