Com desfalques, Geninho precisa explorar opções em jogo decisivo

Publicado quarta-feira, 04 de março de 2020 às 08:15 h | Atualizado em 04/03/2020, 00:37 | Autor: Rafael Teles

Os seis primeiros jogos do time principal serviram para mostrar que, até aqui, os titulares de Geninho conseguiram dar conta do recado. O Leão está invicto, é vice-líder em seu grupo na Copa do Nordeste, venceu o Ba-Vi e passou pela primeira fase da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira, 5, em nova partida pelo mata-mata nacional, o Rubro-Negro vai precisar mostrar que o elenco também está aprovado.

Geninho não vai contar com Guilherme Rend (suspenso) e Fernando Neto (lesionado) para o confronto diante com o Lagarto-SE. Titulares em todas as partidas, eles são os principais jogadores do Vitória nesse início de temporada. Os desfalques ainda vão obrigar o treinador a modificar praticamente todo um setor, já que ambos atuam no meio-campo.

A nova formação não chega a ser um mistério. Jean, Gerson Magrão e Rodrigo Andrade devem ser os titulares no jogo desta quinta. Como opções para o setor, Geninho conta ainda com Romisson e Matheus Tenório. Sendo que esse segundo deixaria o time com características mais ofensivas.

Independentemente de quem jogue, o Rubro-Negro terá um meio-campo inédito contra o Lagarto. Quem mais atuou ao lado dos dois desfalques foi Gerson Magrão, titular em quatro jogos. Rodrigo Andrade e Jean começaram cada um uma partida. Coincidentemente, as duas últimas que o Leão disputou.

Como já sabia que não contaria com Rend, Geninho usou a última partida para testar Jean. O volante foi titular durante 45 minutos no triunfo diante do CRB. Ao fim do jogo, o treinador explicou que ele ainda precisa de um preparo melhor. Ideia que foi reforçada pelo próprio Jean, na terça, 3, em entrevista coletiva após o treino.

“É uma partida que tenho muito a ganhar, fisicamente principalmente. Para mim, foi muito bom o jogo passado. Estou longe, sinceramente, de minha forma física ideal. Nunca tive problema com peso, percentual de gordura. Esse jogo vai ser ideal para continuar esse ganho de forma física”, avaliou o volante.

O elenco do Vitória vai ser testado em jogo de extrema importância, principalmente para os cofres do Leão. A classificação para a terceira fase da Copa do Brasil vale uma premiação de R$ 1,5 milhão. Dinheiro que ajudaria a equilibrar as contas de um time que tem sofrido financeiramente desde o ano passado.

Diante de um jogo tão relevante, Jean alertou os colegas para os perigos de enfrentar um time de menor expressão na Copa do Brasil.

“O jogo é perigoso. A gente tem capacidade de tornar o jogo fácil, mas sabemos que será a oportunidade da vida deles. Temos exemplos da Série A e da Série B de times que já caíram na Copa do Brasil”, lembrou o jogador.

Publicações relacionadas