Vitória cai em casa para o América-MG e fica mais distante do G-4

Publicado terça-feira, 06 de outubro de 2020 às 19:00 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Alex Torres* e Redação

O Leão levou a pior contra o Coelho, no duelo desta terça-feira, 6, no estádio Manoel Barradas, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A derrota por 2 a 1 ampliou o jejum do Vitória em três partidas sem vencer pelo certame, sendo o segundo revés consecutivo. Os atacantes Ademir e Felipe Azevedo marcaram para o América-MG, ainda no primeiro tempo, enquanto o lateral-esquerdo Carleto descontou para o Rubro-Negro na etapa final.

>>Veja tabela de classificação e jogos da Série B

Com o resultado, o Vitória vai vendo o G-4 cada vez mais distante e a necessidade de reagir já começou a bater na porta, caso o time queira sonhar com o acesso à elite do futebol nacional. Atualmente, a série de resultados negativos fez com que o Leão caísse para a décima colocação no campeonato, com cinco pontos de distância para o Paraná, primeira equipe dentro do G-4.

O próximo compromisso do Rubro-Negro segue sendo em Salvador. No sábado, 10, às 16h, o Vitória recebe o Avaí, no estádio Manoel Barradas. A partida é válida pela 15ª rodada do Brasileirão Série B.

'Avenida' Carleto

A postura do Leão começou mais ofensiva, com a equipe avançando as linhas e tentava pressionar o Coelho. No entanto, o América-MG aproveitava a defesa alta do Vitória para jogar no contra-ataque e, assim, construiu sua primeira chance. Aos 5 minutos, Ademir lançou Alê nas costas da zaga e saiu de frente para Ronaldo. O meia tocou para trás e Felipe Azevedo finalizou em cima de Bocão.

No minuto seguinte, em nova jogada pela direita, Ademir partiu para cima da marcação, cortou para direita e finalizou no ângulo do goleiro Ronaldo, marcando um belo gol e inaugurando o placar no Barradão. O atacante Ademir ainda construiu mais uma jogada, aos 10, após ganhar na corrida para Guilherme Rend e cruzou livre para Sávio, mas Bocão apareceu para cortar.

O Vitória só conseguiu responder com perigo aos 17, após Carleto cobrar escanteio e o zagueiro João Victor aparecer para cabecear. No entanto, Messias estava bem posicionado e tirou em cima da linha para o time mineiro. Aos 24, o Leão fez boa trama ofensiva e Junior Viçosa quase cumpriu a 'Lei do Ex', mas não pegou bem na bola e mandou para fora.

Com o lado esquerdo do Vitória fragilizado, o América-MG apostava nas subidas pela direita e vinha tendo resultado. Aos 26, Léo Passos recebeu lançamento de Ademir e finalizou em cima de Ronaldo. No bate e rebate, Felipe Azevedo pegou a sobra e estufou as redes para o Coelho, ampliando o placar.

Sem conseguir adentrar na área adversária, o jeito para o Rubro-Negro era arriscar de fora da área. Aos 34, Fernando Neto tentou de longe e mandou no centro do gol, sem muito perigo. Cinco minutos depois, Carleto cobrou falta da intermediária e o goleiro do time mineiro caiu bem para fazer a defesa.

Quando o Vitória conseguiu trabalhar pelas pontas, foi o momento em que chegou com mais perigo. Aos 40 minutos, Bocão fez boa jogada pela direita e mandou rasteiro para Marcelinho finalizar e Matheus Cavichioli fazer grande defesa com os pés, garantindo a vantagem do Alviverde na primeira etapa.

Demorou de acordar

Para o segundo tempo, Bruno Pivetti resolveu mexer na peça de criação e sacou Marcelinho para colocar Juninho Quixadá. No entanto, as primeiras chances de perigo continuaram sendo do América-MG, nos dois primeiros minutos, com Felipe Azevedo e Léo Passos, respectivamente, parando nas mãos do goleiro Ronaldo.

O Leão seguia com dificuldade de criar. A primeira chance só apareceu na bola parada de Carleto, aos 11, que Cavichioli defendeu sem dar rebote. Na reposição do goleiro, Ademir puxou o contra-ataque livre de marcação, driblou Ronaldo e conseguiu mandar na trave.

Apagado em campo, Alisson Farias também foi sacado do time por Pivetti, para dar lugar a Vico. O atacante entrou para atuar pela direita e fez com que Ewandro invertesse seu lado no campo. Do lado mineiro, a boa atuação de Ademir foi interrompida na falta de Carleto. O atacante deixou o campo sentindo e deu lugar a Felipe Augusto.

Logo na sequência, o treinador do Rubro-Negro fez uma substituição dupla. Jordy Caicedo e Lucas Cândido entraram no lugar de Guilherme Rend e Júnior Viçosa, mas nada parecia fazer efeito no Vitória. Aos 26, Felipe Augusto avançou livre de marcação pela direita, mas finalizou em cima da defesa.

Aos 29, Léo Passos fez bom toque por elevação para o meia Geovane. Com dificuldade, ele se jogou para fazer a finalização e Ronaldo apareceu para encaixar a bola. A primeira grande oportunidade do Vitória no segundo tempo só apareceu aos 33, após Anderson Jesus colocar a mão na bola e conceder o pênalti. Na cobrança, Carleto estufou as redes e diminuiu para o Vitória.

Dois minutos depois, o mesmo Carleto mandou na área e Lucas Cândido perdeu uma chance incrível. Aos 40, Quixadá tocou para Vico e o atacante arriscou de fora da área, mas o goleiro do América-MG defendeu. No lance seguinte, Bocão jogou na área, Dudu finalizou de primeira e a bola passou com perigo por cima da meta.

O relógio jogava contra o Vitória. A demora de reagir na etapa final fez com que o time não tivesse tanto tempo buscar o empate no momento em que foi melhor na partida. Antes do apito final, o Leão ainda teve uma chance aos 48, na cabeçada de João Victor e defesa de Matheus Cavichioli.

*Sob supervisão do editor Nelson Luis

  •  
 


Publicações relacionadas