Vitória visita o São José-RS para tentar seguir vivo na luta pelo G-8

Leão da Barra terá a dura missão de quebrar a invencibilidade do time gaúcho como mandante

Publicado domingo, 10 de julho de 2022 às 07:00 h | Atualizado em 09/07/2022, 18:34 | Autor: Rafael Tiago Nunes
Time fez treinos de adaptação ao piso sintético na semana
Time fez treinos de adaptação ao piso sintético na semana -

Vindo de uma invencibilidade de quatro jogos fora de casa e com o fôlego renovado após o triunfo em cima do Figueirense, dentro do Barradão, na última rodada, o Vitória tem mais uma dura missão para manter o sonho do acesso à Série B vivo. 

Neste domingo, 10, às 17h, o Rubro-Negro encara o 6º colocado na competição, o São José-RS, no estádio Francisco Novelletto, em Porto Alegre, em partida válida pela 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

E para se manter ativo na luta para entrar no G-8, faltando apenas seis duelos para o fim da primeira fase, o Leão terá que fazer valer o seu bom momento longe de Salvador. Nas últimas quatro partidas fora dos seus domínios, o time baiano empatou três jogos (contra Aparecidense, Atlético-CE e Altos) e venceu o outro (diante do Campinense).

Porém, o jogo pode reservar algumas armadilhas para os jogadores do Vitória. Uma delas é o gramado sintético do estádio, famoso por alcançar altas temperaturas e por ter sua  qualidade posta em questão. O ‘tapete’, inclusive, já foi alvo de críticas de diversos outros adversários.

Coincidência ou não, o São José está invicto como mandante. Até aqui, foram seis jogos, nos quais somou quatro vitórias e dois empates, além de 13 gols marcados e apenas quatro sofridos. O Zequinha, como é conhecido o time gaúcho, tem 20 pontos somados e está a seis pontos do líder.

Ciente da dificuldade que poderá enfrentar no Francisco Vonelletto, o técnico do Leão, João Burse, passou a realizar os treinos no campo do CT Manoel Pontes Tanajura que tem piso artificial. A ideia é reduzir ao máximo o impacto da mudança do tipo de grama.

Para sair com os três pontos de Porto Alegre, o Rubro-Negro precisará manter a sua consistência defensiva na competição, na qual é o dono da terceira melhor defesa, com apenas 10 gols sofridos, mesmo número do Manaus e do primeiro colocado, Mirassol. Nesse quesito, o Leão só está atrás de ABC e Botafogo-PB, ambos vazados oito vezes.

Além disso, mais do que nunca o ataque rubro-negro terá de funcionar. Com apenas 11 gols marcados após 13 rodadas disputadas, o Leão é dono do quarto pior ataque da Terceirona, à frente apenas do lanterninha, Atlético-CE (7), do Confiança (8) e do vice-lanterna, Brasil de Pelotas (9).

Um fator positivo é o bom desempenho do Leão fora de casa. Até aqui, seis dos 15 pontos somados pelo time  foram conquistados longe de Salvador.

Ganhos e perdas

Para o importante confronto, o técnico João Burse terá o meia  Eduardo, que pegou seis jogos de suspensão por causa da briga no jogo contra o Alético-CE, mas, com um efeito suspensivo,  fica à disposição até o julgamento no pleno. Por outro lado, com uma lesão no ombro, o goleiro Lucas Arcanjo será substituído por Dalton. Outra baixa é o atacante Rodrigão, machucado.

“A gente quer uma equipe sólida defensivamente, em que todos atletas  recomponham para marcar em bloco baixo, médio, alto. Todos são importantes na transição ofensiva e defensiva”, disse João Burse em entrevista ao GE.

O Vitória iniciou a rodada na 13ª colocação, com 15 pontos conquistados. Antes do início da rodada, o Rubro-Negro estava a quatro pontos do Aparecidense, que abria o G-8, e a três pontos do Ferroviário, primeiro dentro do Z-4.

FICHA TÉCNICA:

São José-RS x Vitória - 14ª rodada do Brasileirão da Série C

Local: estádio Francisco Novelletto, em Porto Alegre (RS), às 17h 

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP) 

Assistente: Fabrini Bevilaqua Costa e Luiz Alberto  Nogueira (ambos de SP)

São José - Fábio; Bruno Ferreira, Jadson, Tiago Pedra e Marcelo; Lissandro, Sillas (Bruno Jesus), Crystopher e Gabriel Lima; Maradona (Marco) e Vinicius Moura. Técnico: Paulo Henrique Marques

Vitória - Dalton; Alemão, Alan Santos, Marco Antônio e Lazaroni (Sanchez); Léo Gomes, Dionísio e Eduardo; Luidy, Rafinha e Tréllez. Técnico: João Burse

Publicações relacionadas