Hamilton faz melhor tempo na 2ª sessão de treinos livres do GP da Arábia Saudita

Publicado sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 às 17:54 h | Atualizado em 03/12/2021, 18:01 | Autor: AFP

Lewis Hamilton confirmou as expectativas em uma pista que teoricamente favorece as Mercedes, nesta sexta-feira, 3, ao dominar as duas sessões de treinos livres do Grande Prêmio da Arábia Saudita, no circuito urbano de Jeddah.

O britânico foi o mais rápido à tarde, com o tempo de 1 minuto, 29 segundos e 786 milésimos, e à noite, com 1,29:018, em condições semelhantes às que os pilotos encontrarão na classificação e na corrida, sábado, 4. e domigo, 5.

Hamilton terminou à frente de seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, por 61 milésimos.


Em terceiro ficou o francês Pierre Gasly (AlphaTauri), com 81, e em quarto, o holandês Max Verstappen (Red Bull), líder do Mundial, a 195.

As Alpine do espanhol Fernando Alonso e do francês Esteban Ocon, a Ferrari do espanhol Carlos Sainz Jr., a AlphaTauri do japonês Yuki Tsunoda, a Red Bull do mexicano Sergio Pérez e a Ferrari do monegasco Charles Leclerc completaram o Top 10 da segunda sessão de treinos livres.

É preciso considerar após esses resultados que a Mercedes usou pneus médios, menos rápidos a uma volta do que os macios de seus adversários, e com o tráfego intenso em uma pista estreita.

Manter sua vantagem na classificação de sábado (14h00) e na corrida de domingo (14h30) será crucial para que Hamilton evite que Verstappen conquiste o título mundial neste fim de semana.

Circuito com armadilhas

O holandês pode conquistar o seu primeiro título na principal categoria do automobilismo ao final desta prova, a 21ª de uma temporada com 22 corridas.

Para isso, ele precisa somar 18 pontos a mais em Jeddah para aumentar sua vantagem na classificação dos atuais 8 pontos para 26, e assim Hamilton não conseguiria mais superar essa diferença na última corrida da temporada, em Abu Dhabi (12 de dezembro).

Isso implica que o jovem holandês de 24 anos termine em primeiro ou segundo, algo bastante provável, e que Hamilton fique longe das primeiras posições, o que já parece menos viável.

Na teoria o novo circuito de Jeddah, que faz sua estreia no Mundial de Fórmula 1, parece muito favorável à Mercedes, já que embora tenha 27 curvas, não muito fechadas, a pista é muito rápida. Logo, a velocidade das 'Flechas Prateadas' parece uma grande vantagem.

O circuito também possui muros de proteção muito próximas à pista, de modo que as armadilhas se fazem presentes quando são atingidas altas velocidades.

Cientes dos riscos e do desconhecimento, todos foram muito cautelosos na primeira sessão de treinos.

Na segunda, os pilotos da Haas, Mick Schumacher e Nikita Mazepin, tiveram um contato.

E a cinco minutos do final, Leclerc girou em alta velocidade na volta de número 23, se chocando com as barreiras de segurança. O piloto saiu ileso, mas o carro sofreu vários danos.

Recebendo a Fórmula 1, assim como outros eventos esportivos e culturais nos últimos anos, a Arábia Saudita continua sua campanha para melhorar sua imagem internacional e tentar diversificar sua economia do petróleo.

Na opinião da Human Rights Watch, a Arábia Saudita usa este GP e os shows internacionais organizados paralelamente para "desviar a atenção das violações generalizadas dos direitos humanos", o que é denominado pelo termo inglês "sportwashing".

Publicações relacionadas