Ídolo do futebol iraquiano morre aos 56 anos por coronavírus

Publicado domingo, 21 de junho de 2020 às 15:30 h | Atualizado em 21/06/2020, 15:36 | Autor: AFP

O ex-jogador de futebol iraquiano Ahmed Radhi faleceu neste domingo, 21, aos 56 anos por complicações vinculadas ao novo coronavírus. O anúncio da morte aconteceu poucas horas depois de sua transferência de avião para a Jordânia.

Ahmed Radhi havia sido hospitalizado em Bagdá na semana passada depois de apresentar resultado positivo para a COVID-19. O ex-jogador deixou o hospital na quinta-feira, mas retornou no mesmo dia.

Ídolo do futebol iraquiano, Ahmed Radhi marcou o único gol de sua seleção em uma Copa do Mundo, na partida contra a Bélgica no México-1986, em Toluca (derrota por 2-1). Também liderou o Iraque nos títulos das edições de 1984 e 1988 da Copa do Golfo das Nações.

Em 1988, quando também disputou os Jogos Olímpicos de Seul, foi eleito o melhor jogador asiático do ano. Em 1999 ficou em nono lugar na votação de melhor jogador do continente no século XX.

Em 2006 fugiu do Iraque para a Jordânia, quando seu país estava devastado pela violência após a intervenção dos Estados Unidos em 2003.

Retornou no ano seguinte para uma carreira política e se tornou membro do Parlamento, mas foi derrotado nas eleições de 2014 e 2018, quando foi candidato da lista Aliança Nacional, uma coalizão de sunitas e xiitas.

Publicações relacionadas