Itália elege novo presidente da federação nacional

Publicado segunda-feira, 02 de abril de 2007 às 16:49 h | Atualizado em 02/04/2007, 16:49 | Autor: Agencia Estado

Giancarlo Abete foi eleito hoje presidente da Federação Italiana de Futebol, depois do escândalo de manipulação de resultados que culminaram com a renúncia de Franco Carraro e do episódios de violência na país que resultaram na morte de um policial por torcedores do Catânia. Abete era candidato único.

A renúncia de Carraro ocorreu há dez meses, e a morte do policial ocorreu em fevereiro.

"Nós temos que olhar adiante, sem temer o passado", disse Abete. "O futebol não é a única setor da sociedade que vai mal. Somos honrados por pertencer a esse universo."

Aos 56 anos, Abete foi vice-presidente da federação de 1996 a 2000 e de 2001 a 2006. Ele foi um dos poucos dirigentes de alta patente do futebol italiano não envolvidos com o escândalo de manipulação de resultados.

No ano passado, Abete foi o chefe da delegação da Itália quando a seleção conquistou seu tetracampeonato Mundial, na Alemanha.

Um dos primeiros desafios de Abete será conseguir conquistar para a Itália o direito de ser sede da Eurocopa de 2012. A Uefa anunciará o país escolhido para sediar a competição no dia 18 de abril. Concorre com as candidaturas conjuntas de Croácia e Hungria e Polônia e Ucrânia.

Abete assume a presidência da federação no lugar de Luca Pancalli, que assumiu interinamente após a saída de Carraro. Agora, Pancalli se candidatou a liderar o comitê organizador se a Itália for escolhida para sediar a competição.

Publicações relacionadas