Jacobinense reverte decisão do TJD e decisão será em casa

O presidente do clube convocou o torcedor para comparecer ao estádio José Rocha

Publicado sexta-feira, 05 de agosto de 2022 às 10:22 h | Atualizado em 05/08/2022, 10:22 | Autor: Marcos Valença

A diretoria do Jacobinense, através do presidente Felipe Manassés, utilizou as redes sociais para comemorar uma reversão da decisão do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) que interditava e impossibilitava a partida entre a equipe da região da Chapada Diamantina e o Itabuna, programada para sábado, 6, às 14h45, de ser realizada no estádio José Rocha.

Com isso, o confronto que vale o título da Série do Campeonato Baiano e que está, até o momento da publicação dessa nota, no site oficial da Federação Bahiana de Futebol (FBF) no  estádio Manoel Barradas, o Barradão, deve ser modificado para o mando de campo do Jacobinense.

“Casa cheia e vamos para cima que a genta vai ser campeão! Bora, Jacobinense'', afirmou Macos Manassés, presidente do clube.

O TJD-BA determinou a interdição do estádio por conta do episódio de violência ocorrido na semifinal da Série B do Campeonato Baiano, quando o dirigente do Juazeiro, Ney Alves, e os representantes do Jacobinense Manassés e seu filho, Marcos, se envolveram em uma confusão. Os dois representantes do clube mandante pegaram a pena de 30 dias de suspensão.

As duas equipes já têm vaga assegurada na elite do futebol baiano, porém, na briga pelo título, o Itabuna venceu o primeiro jogo, em Ipiaú, por 2 a 1, e os donos da casa precisam ganhar por dois ou mais gols de vantagem para levantar o troféu. O Dragão do Sul precisa de um empate para ser o bicampeão.

Publicações relacionadas