adblock ativo

Japonesa fatura 13º título mundial na luta e amplia maior soberania do esporte

Publicado quinta-feira, 10 de setembro de 2015 às 08:35 h | Atualizado em 19/11/2021, 07:02 | Autor: Demétrio Vecchioli | Estadão Conteúdo
adblock ativo

Nem Teddy Riner, muito menos Usain Bolt. Ninguém no esporte mantém uma soberania tão grande sobre seus adversários quanto Saori Yoshida. Pouco conhecida no Brasil, mas adorada no Japão, a atleta de 32 anos conquistou, na madrugada desta quinta-feira, o seu 13.º título mundial consecutivo na categoria até 55kg da luta livre.

A mais recente conquista foi obtida em Las Vegas, nos Estados Unidos, com vitória na final sobre a sueca Sofia Mattsson, por 2 a 1. A europeia conseguiu algo raro: ter a possibilidade de ganhar da japonesa, que só perdeu duas vezes ao longo de toda a carreira, nunca em uma grande competição.

Yoshida ganhou seu primeiro título mundial da categoria até 55kg em 2002, aos 19 anos. Faturou o bi em 2003 e o tri em 2005 - o Mundial não foi realizado em 2004, ano no qual ganhou sua primeira medalha de ouro olímpica. Depois, engatou conquistas seguidas até 2015. É também tri dos Jogos Olímpicos e tetra dos Jogos Asiáticos.

Com mais um título mundial, ela iguala a hegemonia histórica de Serguei Bubka, que venceu no salto com vara todos os Campeonatos Mundiais de Atletismo disputados entre 1983 e 1997 - foram 14 anos de soberania, com seis títulos, porque o torneio era quadrianual e depois se tornou bianual.

Se for campeã olímpica no ano que vem, Yoshida vai ser a quarta pessoa da história a se tornar tetracampeã de uma mesma prova nos Jogos, igualando os norte-americanos Al Oerter (venceu no disco entre 1956 e 1968) e Carl Lewis (campeão no salto em distância de 1984 a 1996).

adblock ativo

Publicações relacionadas