Mineirão deverá ser a sede da Supercopa do Brasil | A TARDE
Atarde > Esportes

Mineirão deverá ser a sede da Supercopa do Brasil

Maracanã, Mané Garrincha e Parque do Sabiá eram as outras opções

Publicado terça-feira, 09 de janeiro de 2024 às 16:00 h | Autor: *Da Redação
Gramado do Mineirão.
Gramado do Mineirão. -

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) está prestes a confirmar o Mineirão como sede da Supercopa do Brasil de 2024, onde Palmeiras e São Paulo se enfrentarão no dia 3 de fevereiro. O acordo com o estádio já está encaminhado, aguardando apenas a assinatura do contrato pelo presidente Ednaldo Rodrigues para ser oficializado.

Recentemente, representantes das torcidas organizadas de Palmeiras e São Paulo se reuniram com o delegado da Delegacia de Repressão aos Delitos no Esporte (Drade), Cesar Saad, para discutir a possibilidade de ter uma divisão mista de torcidas no estádio durante a Supercopa do Brasil. Esta seria uma divergência do formato usual dos clássicos em São Paulo, que contam com torcida única desde 2016 por determinação do Ministério Público.

O Mineirão, que já está em processo de preparação para receber os jogos da temporada, terá disponibilidade na data do evento, já que não há previsão de partidas do Cruzeiro no estádio. O clássico do Cruzeiro contra o Atlético-MG acontecerá no dia seguinte, porém, na Arena MRV.

Antes da decisão pelo Mineirão, outras opções foram consideradas pela CBF, como o Maracanã, no Rio de Janeiro, o Mané Garrincha, em Brasília, e o Parque do Sabiá, em Uberlândia, no interior de Minas Gerais. Apesar do interesse de clubes paulistas, São Paulo foi descartada devido à exigência de torcida única em seus estádios desde 2016.

O Mané Garrincha foi eliminado das opções por sediar o evento Carnaval do Mané entre os dias 3 e 13 de fevereiro, inviabilizando a mudança de data para a final da Supercopa. O Parque do Sabiá também foi descartado, seguido pelo Maracanã, que era a preferência de Palmeiras e São Paulo. No entanto, a CBF demonstrou preocupação com uma reforma no gramado do estádio carioca agendada para janeiro, o que levou ao receio de impossibilitar a realização da partida.

Publicações relacionadas