Muralha Tricolor? Veja desempenho da defesa do Bahia na temporada | A TARDE
Atarde > Esportes

Muralha Tricolor? Veja desempenho da defesa do Bahia na temporada

Setor começa a ser colocado em prova no começo de caminhada do Esquadrão em 2024

Publicado terça-feira, 30 de janeiro de 2024 às 06:40 h | Autor: Patrick Levi
Time principal do Bahia anda bem no Campeonato Baiano
Time principal do Bahia anda bem no Campeonato Baiano -

Desde que voltou de Manchester, o time principal do Bahia tem feito bonito no Campeonato Baiano e encantado a sua torcida. Um dos pontos de maior melhora, não só em comparativo ao desempenho do ‘Time B’, como também ao futebol demonstrado no ano passado inteiro, foi o sistema defensivo do Tricolor.

Quando Rogério Ceni chegou ao Bahia, em setembro de 2023, é inegável que solucionou a questão da falta de criatividade no setor de ataque — no segundo turno do Campeonato Brasileiro foi o time que mais fez gols. No entanto, o Tricolor permaneceu a ser muito vazado lá atrás. A nova temporada começou e, nos dois primeiros jogos do Baianão, não houve mudança nesse sentido — foram quatro gols sofridos.

Felizmente para os torcedores do Esquadrão, quando o estadual ‘oficialmente’ começou para o clube, nos dois jogos seguintes que fez o Bahia, já com seus reforços em campo, vieram dois triunfos e a defesa se mostrou imperfurável. Contra o Jacobina o placar foi de 5 a 0, em casa, e contra o xará de Feira de Santana, pela terceira rodada, 2 a 0 na Arena Cajueiro.  

Chegadas

Levando em consideração que seja um tanto quanto descabida a comparação com a Série A do Brasileirão, dada a diferença de qualidade entre as duas competições, é possível traçar um paralelo com o estadual de 2023, o qual o Bahia sagrou-se campeão.

Naquele torneio, o Superman Tricolor terminou a primeira fase (nove rodadas) na liderança. A média de gols sofridos foi de um por jogo.

Neste ano, com a defesa ficando cada vez mais sólida nas mãos do ‘professor’ Ceni, a tendência é que esse número seja menor. Sobretudo se for levado em consideração que o Grupo City foi à forra nessa janela de transferências e, além de reforçar principalmente o meio de campo, colocou seu foco em reforçar sua parede defensiva.

Recentemente, após anunciar a chegada do xerife argentino Victor Cuesta, zagueiro com passagens por Internacional e Botafogo, a diretoria oficializou a contratação do lateral-direto Santiago Arias, jogador colombiano de 32 anos, sexto reforço para a temporada.

Pensando em lidar com o problema do Bahia ter sido um time muito vazado ultimamente, a SAF decidiu apostar na experiência. Cuesta tem 35 anos e sabe se impor bem dentro de campo; Arias acumula no currículo convocações pela seleção do seu país em importantes competições, como duas Copas do Mundo e três Copas América. Na Europa, o atleta jogou em times de ponta, como PSV-HOL, Atlético de Madrid-ESP e Bayer Leverkusen-ALE.

Ontem, em entrevista coletiva,  o volante Yago Felipe avaliou essas chegadas recentes da equipe. Segundo ele, os jogadores de qualidade que se juntaram ao elenco são reflexo do projeto vencedor que tem o Grupo City para o Tricolor.

“Estou muito feliz com as contratações que o Bahia fez. Um clube que pensa grande tem, sim, que querer os melhores atletas. Isso que vai fazer diferença ao final. E, a cada oportunidade que o professor Rogério vai nos dar, a gente tem que fazer nosso melhor”, afirmou.

Machucado

O volante Rezende teve lesão confirmada ontem pelo clube. No último sábado, contra o Bahia de Feira, o atleta ficou de fora da partida.

De acordo com o Departamento Médico do Esquadrão, entretanto, a situação do jogador não é das piores e ele não deve desfalcar o time principal por muito tempo – jogaria a partida contra o CRB, pela Copa do Brasil, datada para 21 de fevereiro.

Vale destacar que Rezende fez boa atuação pelo Tricolor no seu primeiro jogo do ano, contra o Jacobina. Inclusive, depois do confronto, surgiu a informação que Ceni teria pedido a sua renovação.

Publicações relacionadas