adblock ativo

Com três baianas, Vadão convoca Seleção para a Rio-2016

Publicado terça-feira, 12 de julho de 2016 às 21:03 h | Atualizado em 12/07/2016, 21:02 | Autor: Luiz Teles
Formiga, Fabiana e Rafaelle
Formiga, Fabiana e Rafaelle -
adblock ativo

A convocação era esperada, mas agora é oficial. As baianas Formiga, Rafaelle e Fabiana foram confirmadas nesta terça-feira, 12, pelo técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, na lista de 18 jogadoras que representarão o Brasil no futebol na Olimpíada. Mais do que componentes de um elenco capaz de dar uma medalha ao país, as três são titulares e dão à equipe uma cara bem baiana na Rio-2016.

Do trio, a armadora Formiga é, de longe, a mais famosa. No Brasil, perde em importância apenas para a supercraque Marta, eleita cinco vezes a melhor do mundo. A baiana, que não tem time e faz parte da seleção permanente, também tem recordes incríveis no esporte. Aos 38 anos, disputará no Rio de Janeiro sua 6ª Olimpíada. Apenas o cavaleiro Rodrigo Pessoa (que vai para os Jogos pela 7ª vez), o velejador Torben Grael (6) e o mesatenista Hugo Hoyama (6) já alcançaram este feito. Convocado para a seleção de vela para a Rio-2016, Robert Sheidt também irá à 6ª Olimpíada.

A lateral direita Fabiana vai para sua 3ª Olimpíada. Era reserva do ataque em Pequim-2008, quando o Brasil ficou com a prata, e foi titular da ala em Londres-2012, onde a seleção caiu nas quartas de final. Neste novo ciclo olímpico, segue como titular e, apesar da idade (faz 27 anos em 4 de agosto), é uma das mais experientes da equipe. Atualmente é jogadora do chinês Dalian Quanjian.

A 'caçula' Rafaelle, 25 anos, fará no Rio sua estreia em Jogos, mas não com menos moral que suas conterrâneas. Zagueira polivalente, capaz de jogar nas laterais ou como volante, se necessário, ela tem sido titular do time desde a chegada de Vadão à seleção, em 2013. Formada em engenharia, fez carreira no futebol dia EUA (universitário e profissional) e hoje atua no Changchun Club (China).

Marta

Dentre as convocadas, a meia-atacante Marta segue como a grande estrela da seleção e irá para a sua 4ª Olimpíada. Ao lado de Formiga e da atacante Cristiane, ela forma o trio de confiança do técnico Vadão, que montou um elenco para a Rio-2016 com mais de 50% de estreantes em Jogos. Ele disse nesta terça que confia nas mais experientes para conduzir as mais jovens no torneio. "Estas jogadoras (as veteranas) criaram a consciência de que não podem deixar escapar esta chance".

Em sua coletiva de convocação, o treinador disse enxergar um lado saudável na pressão pela disputa em casa. "Tem que sentir um pouco de pressão, sim. Não dá para comparar o peso do masculino com o feminino, mas as jogadoras precisam estar mobilizadas e entender que estão diante do nosso público, tiveram uma seleção permanente... Então, há uma série de condições favoráveis.

Vadão tem como time base: Barbara; Fabiana, Mônica, Rafaelle e Tamires; Formiga, Thaísa; Marta, Andressa Alves, Cristiane e Bia. Na Rio-2016, o Brasil enfrentará na 1ª fase China, Suécia e África do Sul, estreando contra as chinesas, no dia 3 de agosto, no Engenhão.

Cortada

A convocação do técnico Vadão não teve surpresas, mas uma polêmica. Ele chamou  praticamente o mesmo elenco que disputou dois amistosos contra o Canadá em junho - ganhou o primeiro por 2 a 0 e perdeu o segundo por 1 a 0 -, mas deixou de fora da lista sua goleira reserva  Luciana, substituída por Aline, ambas da seleção permanente. Bárbara é a titular.

O corte acontece após Luciana ser formalmente acusada pelo Rio Preto de entregar a final do Campeonato Brasileiro para o Flamengo. Ela jogou muito mal tanto na partida de ida (vitória do Rio Preto por 1 a 0) quanto na volta (vitória do Flamengo por 2 a 1). Ela nega que tenha feito corpo mole, mas sua atuação foi irreconhecível, muito distante de uma goleira de nível de seleção. Vadão não comentou a polêmica na coletiva.

De resto, o treinador só fez cortes esperados, deixando de fora a meia Maurine, da seleção permanente, e a atacante Darlene (do Changchun Yatai, da China). Darlene fica na lista de espera, junto com a própria goleira Luciana, a atacante Taís Guedes e a lateral Camila.

Três delas ainda não se apresentaram na Granja Comary:  Bia, Taís Guedes e  Marta. Elas enfrentam resistência de seus clubes por uma liberação antecipada. "Perante os problemas do masculino, esse é mínimo", disse Vadão, que espera contar com todas até o dia 23.

adblock ativo

Publicações relacionadas