adblock ativo

Mulheres do Brasil terão dia de brilho neste sábado

Publicado sexta-feira, 05 de agosto de 2016 às 22:59 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Ricardo Palmeira l Enviado especial ao Rio de Janeiro
Sarah Menezes
Sarah Menezes -
adblock ativo

Ainda antes da abertura oficial, o futebol realizou sua primeira rodada. Na quinta-feira, 4, a seleção masculina do Brasil decepcionou ao ficar no 0 a 0 com a África do Sul. Já a feminina, um dia antes, deu show ao atropelar a China por 3 a 0, mostrando que quem está com tudo nesta Olimpíada são as mulheres, em especial, as nordestinas.

A seleção feminina de futebol tem cinco atletas do Nordeste entre as titulares, com destaque para a alagoana Marta e a baiana Formiga, líderes do time. O quinteto é completado pelas baianas Rafaelle e Fabiana e pela pernambucana Bárbara.

Neste sábado, 6, quem puxa o brilho brasuca na Rio-2016 é a judoca piauiense Sarah Menezes, 26 anos. São boas as chances de ser dela a primeira medalha de ouro do Brasil. Campeã em Londres-2012, ela lutará ao longo deste sábado pelo bi olímpico no Peso Ligeiro (até 48 kg).

No judô, realizado na Arena Carioca 2 do Parque Olímpico da Barra da Tijuca,  cada categoria é disputada em um único dia.  Por estar entre as cinco melhores do ranking mundial do Peso Ligeiro, Sarah estreia direto nas oitavas de final. Sua primeira luta, com adversaria ainda a definir, deve ocorrer por volta das 11h30. Se tudo der certo, disputará a grande final às 16h40.

Sarah chegou à Vila Olímpica na quinta-feira pela manhã. Para as dezenas de pessoas que a aguardavam ansiosamente, divididas entre tietes e jornalistas, afirmou, cheia de moral: "sou a campeã olímpica, a atleta a ser batida. E isso é ótimo, até porque não sinto ansiedade nem pressão quanto a isso".

Desde aquele momento, a piauiense tem se mantido em repouso e iniciou um jejum que durou até a tarde desta sexta. Tudo para manter tanto o corpo preparado quanto o peso limite de sua categoria.

Imagem ilustrativa da imagem Mulheres do Brasil terão dia de brilho neste sábado

Seleção feminina de vôlei treina para o inédito tricampeonato (Foto: CBV l Divulgação)

Seleções 'bem na fita'

Nos esportes coletivos, enquanto os marmanjos brasileiros só atuam no domingo, 7, a mulherada terá neste sábado um novo dia de show. Às 22h, a seleção de futebol, dona do primeiro brilho da Olimpíada, parte para seu segundo desafio. No Engenhão, pelo Grupo E, pega a Suécia, que, na estreia, bateu a África do sul por 1 a 0.

Formiga comenta: "Tivemos uma linda recepção do publico no Engenhão na quarta, contra a China [havia 28 mil torcedores pagantes no estádio]. Foi fantástico! E confio que, a cada partida e a cada vitória, nosso público vai se tornar cada vez maior".

Outra seleção que atrairá holofotes é a de vôlei, atual bicampeã olímpica. Se conquistar o tri, obterá um feito inédito. Até hoje, nenhuma seleção de vôlei, masculina  ou feminina, conquistou três medalhas de ouro consecutivas.

As meninas  chegam com o status de favoritas reforçado pelo título do Grand Prix, há dois meses.  Seu favoritismo ao ouro, por sinal, é maior que os homens,  que obtiveram a prata em 2008 e 2012. Há um mês, foram vice-campeões da Liga Mundial.

A seleção feminina estreia neste sábado, às 15h, contra Camarões, no Maracanãzinho. Estrela da equipe desde o ouro de 2008, a pernambucana Jaqueline diz: "estou muito tranquila, e feliz para esta Olimpíada. Estou pronta para ajudar o Brasil mais uma vez.  Quero ainda poder ajudar muito mais. O importante da nossa seleção é que todas se ajudam. Trabalhamos em conjunto pelo mesmo  resultado final".

Outras duas seleções femininas do Brasil fazem neste sábado sua estreia. Às 9h30, na Arena do Futuro,  a de handebol, campeã mundial em 2013, encara a Noruega. Já a de basquete joga às 17h30 contra a Austrália, na Arena da Juventude. Destaque para a baiana Isabela Ramona, ala do time.

adblock ativo

Publicações relacionadas