OMS debaterá com Japão e COI riscos da Covid-19 na Olimpíada de Tóquio

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 19:30 h | Atualizado em 21/06/2021, 19:37 | Autor: Da Redação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta segunda-feira, 21, que debaterá com autoridades do Japão e o Comitê Olímpico Internacional (COI) como administrar os riscos da Covid-19 na Olimpíada de Tóquio. A decisão foi tomada após organizadores anunciarem que alguns espectadores poderão assistir presencialmente aos Jogos de Tóquio.

Mike Ryan, chefe do programa de emergências da OMS, disse que as taxas de infecção japonesas estão caindo e que os números são favoráveis na comparação com outros países que têm realizado eventos em larga escala.

Até 10 mil espectadores serão aceitos nos locais de competição da Tóquio 2020, disseram os organizadores da Olimpíada nesta segunda. A decisão chocou com a recomendação de alguns especialistas, que alertaram que realizar o evento sem torcedores seria a opção menos arriscada.

“Estamos cientes desta decisão hoje, e estamos acompanhando com o COI e com autoridades japonesas. Teremos mais uma conversa com elas e sua força-tarefa nesta semana para analisar esta nova decisão a respeito do público na Olimpíada”, comentou.

Os espectadores estrangeiros já foram proibidos de comparecer ao evento, que começa no dia 23 de julho em meio à oposição pública e a uma preocupação profunda com um ressurgimento de infecções.

Publicações relacionadas