"Partida de dois tempos" avalia Léo Condé sobre semifinal do Baianão | A TARDE
Atarde > Esportes

"Partida de dois tempos" avalia Léo Condé sobre semifinal do Baianão

Técnico comentou sobre objetivo concluído e possível escalação para Ba-Vi

Publicado domingo, 17 de março de 2024 às 21:08 h | Autor: Beatriz Amorim
Léo Condé, técnico do Vitória
Léo Condé, técnico do Vitória -

Após golear o Barcelona de Ilhéus por 4x1 no jogo de volta da semifinal do Campeonato Baiano na tarde deste domingo, 17, e assim, retornar à final da competição após cinco anos, o técnico Léo Condé concedeu entrevista coletiva e avaliou a partida, comentando sobre as expectativas para os próximos clássicos, entre Copa do Nordeste e Baianão. Além disso, Condé destacou a importância da torcida e a força mental dos atletas do Leão. 

Inicialmente questionado sobre o desempenho da equipe, que saiu atrás no placar, o treinador fez uma avaliação da partida e opinou sobre o primeiro tempo abaixo, destacando os motivos para isso. Além, Condé parabenizou o colega de profissão, o técnico Betinho, pela campanha positiva à frente da Onça. 

“Foi uma partida de dois tempos por parte do Vitória, a gente realmente fez um primeiro tempo muito abaixo daquilo que a gente normalmente apresenta. Eu acho que foi de tudo um pouco, estava muito calor, o adversário marcou muito bem a nossa equipe, diga-se de passagem, e até gostaria de parabenizar o Betinho, que fez um brilhante trabalho à frente do Barcelona. Além disso, a nossa equipe jogou muito abaixo daquilo que normalmente jogamos. Então, estávamos errando muito, sem conseguir criar ou fazer as melhores escolhas quando tinha a bola e isso tudo foi corrigido no intervalo”, avaliou o treinador. 

Em continuidade, o treinador rubro-negro se mostrou feliz pela campanha no Campeonato Baiano, que colocou o Vitória, após cinco anos, na final da competição, apesar de lamentar não fazer o segundo jogo dentro de casa, no Barradão, opinando que "faltou capricho". Ademais, Condé falou sobre a pressão psicológica que os atletas enfrentarão nas próximas semanas, demonstrando não se sentir preocupado.

“A gente atingiu mais um objetivo aqui no Vitória. Eu acho que é meio que uma obrigação, fico até surpreso de ficar tanto tempo fora da final, mas, de qualquer forma, a gente fica muito feliz de ter alcançado mais esse feito e esperamos brigar pelo título. Só lamento não termos conseguido trazer o jogo decisivo aqui para o Barradão, faltou capricho, precisava só de um empate. Se tratando do aspecto emocional, eu acho que é um dos fatores que nos fortalece, nossos jogadores sempre reagem bem aos jogos decisivos”, garantiu Léo Condé. 

Nas próximas três semanas, o treinador do Vitória terá três confrontos contra o Bahia, entre a 7ª rodada da Copa do Nordeste e a final do Baianão. Assim, questionado sobre os clássicos, Léo demonstrou estar empolgado pela possibilidade de vencer o Baianão, apesar de manter o foco na partida desta quarta-feira, que ocorre em três dias. Além disso, o comandante destacou a importância da torcida na partida deste domingo, que lotou o Barradão. 

“A gente sabe tudo o que representa o clássico, principalmente no momento de decisão, mas agora vamos focar na Copa do Nordeste. Claro que, naturalmente, queremos chegar e disputar forte o título, mas neste momento temos foco nesta competição. De qualquer forma eu gostaria de parabenizar todos os envolvidos, o torcedor mais uma vez jogou junto com a equipe no momento em que a gente mais precisou”, destacou o treinador. 

Ainda no tópico da semana, Condé foi questionado sobre uma possível escalação na quarta-feira, que pode contar com os reforços anunciados na última semana. Apesar disso, o técnico afirmou estar "observando" e afirmou que usará os atletas que estiverem em melhores condições físicas. 

“Nós temos dois dias para avaliar a base da nossa equipe, como eles vão se reapresentar e também vamos ter alguns jogadores a disposição. Estamos observando aqueles atletas que estão em uma condição melhor do ponto de vista físico e vai depender também da estratégia que vamos usar. Às vezes a gente analisa de acordo com o que o adversário apresenta”, acrescentou o treinador rubro-negro.

Publicações relacionadas