Posse de Ednaldo fortalece futebol baiano, dizem representantes

Cartola baiano foi eleito com grande apoio dos clubes e federações estaduais

Publicado quarta-feira, 23 de março de 2022 às 20:53 h | Atualizado em 24/03/2022, 01:33 | Autor: Alex Torres
Em candidatura única, Ednaldo recebeu 137 votos dos 141 possíveis
Em candidatura única, Ednaldo recebeu 137 votos dos 141 possíveis -

Diversas personalidades do meio futebolístico baiano celebraram a chegada de Ednaldo Rodrigues à presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O baiano natural de Vitória da Conquista tomou posse nesta quarta-feira, 23, na entidade máxima do esporte brasileira. 

Após ser eleito vice-presidente da entidade e assumir a presidência de forma interina, em 2021, o cartola de 68 anos teve grande apoio dos clubes e federações. Apenas a entidade do Alagoas e a Ponte Preta não votaram favoravelmente. A primeira por não estar presente a tempo e a segunda por não ter feito a procuração corretamente. 

Ex-jogador do Bahia e atual deputado estadual, Bobô (PCdoB) falou ao Portal A TARDE sobre a importância de ter um baiano à frente do futebol brasileiro. Eterno ídolo do Esquadrão, o parlamentar destacou as qualidades de Ednaldo e projetou a possibilidade do cartola fazer uma 'transformação' no futebol brasileiro. 

"Muito feliz em ver um baiano como Ednaldo, com uma trajetória muito importante no futebol da Bahia, assumir o comando do futebol brasileiro. Espero que haja uma condição de condução dentro daquilo que a gente espera. Um fortalecimento maior do futebol com a formação dessa Liga, que pode fazer uma transformação do esporte no Brasil e que ocorra uma parceria com a CBF. E também, claro, um fortalecimento do futebol baiano. Ednaldo tem essa capacidade de gestão consolidada, desde quando conduziu a FBF", lembrou. 

Quem também seguiu na mesma linha de Bobô foi Fábio Mota, ao falar da importância da chegada de Ednaldo ao cargo máximo da CBF. Ao A TARDE, o secretário de Turismo de Salvador e presidente do Esporte Clube Vitória, ainda acrescentou sobre o orgulho de ter um baiano na presidência da entidade.  

"Eu vejo essa posse como algo muito bom para a Bahia. Muito bom ter representantes do nosso estado na CBF, que é uma entidade máxima do futebol. Acredito que só temos que comemorar e saudar por ter esse conterrâneo dirigindo o futebol brasileiro", celebrou Mota. 

Presidente do Vitória, Fábio Mota celebrou um conterrâneo à frente da entidade máxima do futebol brasileiro
Presidente do Vitória, Fábio Mota celebrou um conterrâneo à frente da entidade máxima do futebol brasileiro |  Foto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE
 

Atualmente na liderança da Liga do Nordeste, o ex-presidente do Leão da Barra, Alexi Portela Jr, também lembrou dos tempos em que o cartola esteve à frente da Federação Baiana de Futebol (FBF). Na avaliação dele, Ednaldo possui as qualidades necessárias para dirigir a CBF.  

"Acho um ganho muito grande, não somente para a Bahia, mas para o Nordeste como um todo. Isso mostra a união entre a Liga e as federações. Mostrou ao Brasil que o Nordeste sabe organizar as competições e fico muito feliz com essa posse de Ednaldo. Ele sempre soube tocar o futebol baiano com muita lisura e competência, tanto que se tornou vice-presidente e, agora, presidente da CBF. Mostra que ele realmente está preparado para assumir esse cargo no futebol brasileiro", pontuou Portela. 

Com cerca de 60 anos dedicados ao futebol, o ex-jogador da dupla Ba-Vi, ex-diretor de futebol do Tricolor e também comentarista esportivo Elizeu Godoy foi um pouco na contramão de todos os elogios. Apesar de reconhecer a capacidade de Ednaldo como bom articulador, ele acredita que a posse não trará tantos benefícios ao futebol baiano. 

De acordo com Godoy, a chegada de Rodrigues ao posto de presidente na CBF poderá reforçar uma questão de orgulho para a região nordestina, além de tirar também um monopólio do eixo, pertencente aos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. 

"Apesar de ter algumas restrições à CBF, por conta dos seus ex-presidentes, vejo Ednaldo Rodrigues como um ótimo articulador [...] De qualquer maneira, não deixa de ser um presidente nordestino e isso é algo bom para a região. Não acredito que isso traga nenhum benefício direto para Bahia ou Vitória. Tenho visto muitas pessoas pregando isso, mas não tem nada a ver. Ele até pode melhorar um pouco o futebol do Nordeste. Essa posse é bom também no sentido de ser um representante da região, sentimos um certo orgulho por isso. Tira também um pouco daquele circuito de Rio, São Paulo e Minas", contrapôs Elizeu. 

Atual presidente da Federação Baiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima celebrou a posse de seu antecessor na presidência da entidade máxima do futebol brasileiro. O cartola da FBF reforçou o apoio a Ednaldo e afirmou que a chegada ao cargo na CBF é um marco extremamente positivo.

"Elegemos um baiano, negro, para o cargo máximo do futebol no país. Não tenho dúvidas de que Ednaldo será um grande presidente da CBF, ele está preparado para isso. O futebol brasileiro só tem a ganhar com a eleição dele. Ednaldo tem nosso apoio. Juntos, faremos o futebol baiano, e o brasileiro, cada vez mais fortes", afirmou Ricardo. 

Trajetória

Natural de Vitória da Conquista, Ednaldo Rodrigues iniciou no futebol na década de 1980, como presidente da Liga Conquistense de Desportos Terrestres. Em 1992, ele chegou na FBF para ocupar o cargo de Diretor do Departamento do Interior, onde permaneceu por oito anos. 

Ednaldo presidiu a Federação Baiana de Futebol (FBF) por 17 anos
Ednaldo presidiu a Federação Baiana de Futebol (FBF) por 17 anos |  Foto: Divulgação | CBF
 

A chegada do cartola ao cargo principal da entidade de futebol baiano foi em eleição realizada em 2000. Na presidência da FBF, Ednaldo permaneceu por 17 anos, entre 2001 e 2018, quando foi eleito um dos vice-presidentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na gestão de Rogério Caboclo.

Com as acusações de assédio sexual e moral direcionadas a Caboclo, feitas por funcionários da CBF, em 2021, Rodrigues chegou à presidência da entidade, após desistência dos demais vice-presidentes eleitos. Ele assumiu o cargo interinamente com o objetivo de realizar novas eleições, que ocorreram nesta quarta-feira, 23.

Sendo candidato único, Ednaldo Rodrigues foi eleito com grande apoio dos clubes e federações, recebendo 137 votos entre os 141 possíveis. 

Publicações relacionadas