adblock ativo

Presidente da Conmebol garante que todos sul-americanos votarão em Infantino

Publicado quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 às 18:22 h | Atualizado em 19/11/2021, 07:23 | Autor: Estadão Conteúdo
adblock ativo

O suíço Gianni Infantino pode contar com os votos das 10 federações nacionais filiadas à Confederação sul-americana de Futebol (Conmebol). Pelo menos é isso que afirma o presidente da entidade, o paraguaio Alejandro Domínguez. Na saída de uma longa reunião entre todos os líderes sul-americanos em Zurique, ele garantiu que a América do Sul vota unida no candidato da Uefa na eleição para a presidência da Fifa, nesta sexta-feira.

"Vamos votar em bloco em Infantino. Serão 10 votos unidos. Nossa posição sempre foi que seria. Gianni sabe disso e os outros candidatos também. A Conmebol crê na posição de que a Fifa merece muito mais do que hoje é dado", disse Domínguez na saída de uma reunião de seis horas entre os delegados das 10 federações sul-americanas.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) balançava a favor de quebrar esse pacto a favor de Gianni Infantino. A delegação brasileira em Zurique não escondia que, se sentir que o xeque Salman Bin Ibrahim Al-Khalifa vai para as urnas fortalecido, poderia mudar seu voto e apoiar o candidato do Bahrein, mesmo que ele já tenha enfrentado acusações de violações de direitos humanos.

Nos bastidores, os dirigentes brasileiros tentavam convencer a Conmebol a mudar também sua ideia original de apoiar Infantino, um afilhado político de Michel Platini. Argumentavam que, em plena crise, os sul-americanos não podem se dar ao luxo de não estar ao lado do vencedor.

adblock ativo

Publicações relacionadas