Torneio em Stella movimenta turma do surfe em Salvador

Há dez anos não havia na cidade um Qualifying Series, que dá vaga para o Challenger Series em Saquarema

Publicado sábado, 14 de maio de 2022 às 06:15 h | Atualizado em 14/05/2022, 00:22 | Autor: Celso Lopez
Alan Jhones estabeleceu novo recorde na categoria masculina
Alan Jhones estabeleceu novo recorde na categoria masculina -

Atletas de todo o país estão participando do Circuito Banco do Brasil de Surfe, organizado pela World Surf League (WSL), mas os baianos têm motivos especiais para comemorar a realização do evento em Salvador. Há dez anos não havia na cidade um Qualifying Series, que dá vaga para o Challenger Series em Saquarema, e os profissionais puderam matar a saudade do local nas ondas da pria de Stella Maris.

Após competir e liderar a última bateria do dia, o surfista baiano Fabrício Bulhoes revelou o sentimento de poder participar de um torneio desse porte em Salvador. “Estou me sentindo em casa. Eu sou de Ilhéus, mas moro em Jacuípe e sempre que posso venho para Stella ou vou para a Praia do Forte, Arembepe: tem altas ondas”. 

Agora classificado para o penúltimo dia de competição, Fabrício fez elogios a toda a estrutura do evento, mas advertiu que a Bahia e o Nordeste têm sediado poucos torneios desse nível. “Eu achei o evento irado, sempre bom ter algo assim de alto nível na Bahia. Acho que todo ano deveria ter pelo menos um ou dois na Bahia, não só aqui, mas no Nordeste. Aqui temos muito bons surfistas e acho que isso está faltando, mas graças a Deus vai voltar o Circuito Brasileiro aí em peso e já estou focado”, afirmou.

O lugar arrancou felicitações até de quem não é natural daqui. Thiago Eduardo, eliminado na sexta-feira, no round 64, veio da cidade de Paracuru, no Ceará e definiu a Bahia como “mágica”. “Já vim algumas vezes [para a praia de Stella], mas já tem um tempo e estou amarradão de voltar nesse lugar, a praia é mágica, a cidade é mágica e a Bahia é mágica. Agora vou aproveitar um pouco do evento, relaxar também e treinar um pouco nas ondas que tem aqui, que são diferentes da cidade onde eu moro”.

Fora do mar, diversos profissionais estavam disponíveis para ensinar outras coisas além do surfe. O professor Elson, contratado pelo evento, passou o dia dando aulas de futevôlei gratuitamente para quem quisesse.

Elson  admitiu o cansaço da sequência de aulas, mas valorizou o ensino por estar fazendo o que gosta e até contou que tira um tempo para ver as baterias. “No horário do descanso dá para tirar um tempo para ver as baterias. Tenho quatro aulas durante o dia, de duas horas cada. No intervalo dá para acompanhar. Saio super cansado.. Tô desde as oito da manhã, mas é gratificante. O ambiente, a estrutura e gostar do que faz ajuda muito”.

Novos públicos

O segundo dia do Circuito Banco do Brasil de surfe foi marcado por muito público, o que é uma vitória devido ao fato de a Bahia não sediar grandes eventos do esporte há muito tempo. Dentre os que pararam para apreciar as baterias, Artur, de 43 anos, e seu filho Tomás, de apenas quatro, estavam entre eles. De acordo com o pai, eles ficaram sabendo do torneio e aproveitaram a oportunidade por morarem perto dali. 

Artur também  elogiou a estrutura e revelou que o filho já está em matriculado em aulas de surfe. “Eu tô achando bem bacana, sou leigo no surfe, não cresci em cidade de praia, em litoral, mas estou entendo o que está acontecendo. E venho também mais para incentivar meu filho porque ele está pequeninho ainda, com quatro anos, mas já está começando a fazer aulas”.

Com todo o tipo de história para contar na praia de Stella Maris, o segundo dia de competição teve de tudo, do mais leigo até recordes sendo quebrados. Dentro das águas, o novo detentor do recorde da categoria masculina nas duas etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe, Alan Jhones, que tirou 16,17, elogiou o nível da competição sediada em Salvador e afirmou que os surfistas brasileiros são os melhores do mundo. “O nível desse campeonato é muito alto, competimos com os melhores surfistas do mundo, que são os brasileiros, então é muito importante se atentar aos detalhes”, finalizou o surfista.

Publicações relacionadas