Vitória precisa vencer e torcer por combinação de resultados para evitar rebaixamento

Publicado domingo, 28 de novembro de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 27/11/2021, 21:27 | Autor: Rafael Teles

Agora não tem mais meio termo, vai ser tudo ou nada para o Vitória. O Rubro-Negro recebe o Vila Nova, no Barradão, em jogo válido pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A bola começa a rolar às 16h, e quando o juiz apitar pela última vez o Leão estará com a permanência garantida ou definitivamente rebaixado para a Terceira Divisão.

O panorama da 38º rodada não é nada favorável ao Vitória. O time precisa vencer o Vila Nova e torcer por uma combinação de resultados em outras duas partidas, que vão acontecer de forma simultânea.

No Estádio Baenão, em Belém, o Remo precisa perder para o já rebaixado Confiança. Enquanto isso, no Estádio do Café, em Londrina, o time da casa não pode vencer o Vasco, que se despede de 2021 em compromisso protocolar, já que ficou no meio da tabela e não tem mais pelo que lutar na Série B.

Apesar do cenário adverso, o elenco mantém a confiança na permanência. Esse foi o recado de Raul Prata em entrevista coletiva. O lateral direito lembrou ainda que o time precisa, antes de tudo, fazer a parte dele e vencer o Vila Nova no Barradão. Assim como o Vasco, os goianos vão só cumprir tabela nesta 38ª rodada.

“A gente precisa fazer nosso papel. É o mais importante. Não adianta a rodada ajudar e a gente não vencer a partida. É o jogo mais importante do ano para nós. Vamos fazer nossa parte, e o que for para acontecer vai acontecer”, disse o jogador de 34 anos.

Não é por acaso que o Rubro-Negro chega à última rodada da Série B em situação tão delicada. A equipe, hoje treinada por Wagner Lopes, teve outros dois técnicos antes dele e passou mais da metade do campeonato na zona de rebaixamento. Atualmente, são 22 rodadas consecutivas entre os quatro últimos colocados.

O Leão até ensaiou uma reação na Série B e esteve perto de chegar para o jogo decisivo fora da zona de rebaixamento. O time tem a 11ª campanha do segundo turno, com seis triunfos, seis empates e seis derrotas nas 18 partidas já disputadas. Um aproveitamento de 44% que só não tirou a equipe do Z-4 por causa do péssimo começo na competição nacional.

No primeiro turno, o Vitória venceu apenas dois dos 19 jogos disputados. Foram ainda sete derrotas e dez empates na metade inicial da Série B.

“Nossa equipe vem pagando, nessa reta final, pelo primeiro turno, que foi muito ruim”, avaliou Raul Prata. “Conseguimos só duas vitórias. No segundo turno, a equipe encaixou melhor e conseguiu as vitórias. Mesmo assim, não conseguimos sair da zona”, concluiu o lateral direito, em entrevista coletiva durante a semana.

Quem joga

Wagner Lopes vai precisar mudar o time na última rodada da Série B. Hoje, o treinador não conta com o volante João Pedro, expulso na derrota para o CRB. O mais cotado para assumir a vaga entre os titulares é Cedric. Outra opção é a entrada de Bruno Oliveira no meio de campo.

As duas opções foram testadas por Wagner Lopes durante o treino de ontem. O técnico participou de entrevista coletiva após a atividade, mas não entregou o time. Ele preferiu falar sobre a importância da torcida no partida decisiva.

“Nosso torcedor é nosso 12º jogador. Muito importante nesse momento, mesmo com todo o sofrimento, com tudo o que se ouve fora, ter a energia positiva, a presença do nosso torcedor. A gente conta com o apoio. Não existe Vitória sem o nosso torcedor. O Vitória só existe por causa da nossa torcida. A gente está orientando o nosso jogador para fazer o melhor que a gente pode”, afirmou o treinador do Vitória, um dia antes do jogo contra o Vila Nova.

Publicações relacionadas