Vitória traça planejamento para sair do vermelho

Publicado terça-feira, 16 de dezembro de 2008 às 20:46 h | Atualizado em 16/12/2008, 20:46 | Autor: Moysés Suzart, do A Tarde

Após reunião com cerca de 200 conselheiros, que entrou pela madrugada desta terça-feira, 16, o Vitória deu a previsão de quando poderá terminar o ano sem débito. Não será em 2009, mas daqui há 3 ou 4 anos, dependendo do que ocorra com o Leão até lá. Este ano, segundo a planilha mostrada no encontro, foi deficitário, chegando ao deficit de cerca de R$ 6 milhões. Porém, o gasto foi bom, comparado com o previsto, que seria de R$ 11 milhões.

Com a “economia” feita em 2008, o orçamento máximo para gastos em 2009 foi definido entre R$ 5 e R$ 6 milhões. A intenção é que diminua ainda mais, chegando ao equilíbrio entre gasto e lucro até 2012. Para isso, cada erro será prejuízo. O principal será em torno dos novos reforços, para que não se erre tanto como este ano. Os demais gastos serão com outros empregados, estrutura e a compra das ações do Vitória S/A que ainda estão no poder do Exxel Group (50,1%).

Com o acordo feito com o grupo argentino, o Vitória deixa de ser clube empresa, e o S/A sai para ficar simplesmente Esporte Clube Vitória. Porém, o título de empresa fica apenas congelado,  sendo extinta apenas quando a dívida com o Exxel for quitada. Isso só será possível  também em 2012, pois o Leão dividiu os 4 milhões de dólares, cerca de R$ 9.480 milhões, em 4 vezes.

O dinheiro destinado para o  Exxel nem vai passar pelas mãos  do Vitória. Mas o dinheiro está garantido. Será o valor pago pela nova marca da camisa rubro-negra, Champs, que vai pagar 1 milhão de dólares anuais, em 4 anos de contrato. Inclusive as novas camisas para 2009 já estão sendo  fabricadas e  serão apresentadas no início de janeiro.

Com o fim do Vitória S/A, Jorge Sampaio não será mais presidente, mas fica com o cargo de vice-presidente executivo. “Vou continuar com as mesmas atribuições, mas não serei mais o presidente, que fica com Alexi Portela”, disse Sampaio.

Quando o rubro-negro foi inserido na moda dos anos 90, o Leão se tornou empresa, podendo negociar como qualquer outra firma capitalista, sempre visando o lucro. Porém, com a extinção, o Vitória vai se livrar dos impostos como toda empresa.

Na pauta da reunião, 56  novos conselheiros foram nomeados, substituindo vagas abertas. “Foi muito bom mais  de 200 conselheiros presentes, preocupados com o futuro do clube. Um golaço!”, disse  Jorge Sampaio.

E foi um recorde de público, ou melhor, de conselheiros presentes na reunião. O recorde anterior foi de 167 conselheiros, na reunião sobre a liberação do Barradão, no meio deste ano.

Salário pago –  Ainda dá tempo para comprar os presentes. A diretoria rubro-negra já depositou o salário dos funcionários do clube referente ao mês de novembro, deixando tudo em dia para a galera ter um Natal mais tranqüilo.

O esperado 13º ainda não saiu, mas não é preciso pânico. A diretoria prometeu que o dinheiro extra será depositado, no máximo, até sexta-feira. “Ufa, que beleza! Agora terei um fim de ano mais feliz”, disse um dos funcionários, ao saber que seu dinheiro está na conta e o 13º também será depositado.

A diretoria rubro-negra vai tentar marcar reunião com dirigentes do Cruzeiro na sexta-feira, para conseguir o empréstimo  do lateral-direito Apodi, além da renovação de Leandro Domingues para 2009. O atacante Nadson já está em Salvador e mais próximo do Vitória. Ele disse que só está aguardando a proposta oficial do clube, para “analisar com carinho”.

Publicações relacionadas