Vôlei de praia e futevôlei se destacam na estação mais quente | A TARDE
Atarde > Esportes

Vôlei de praia e futevôlei se destacam na estação mais quente

Atleta e especialista ressaltam os benefícios e o crescimento da prática esportiva nessa época do ano

Publicado domingo, 07 de janeiro de 2024 às 06:00 h | Autor: Lincoln Oriaj e Patrick Levi
A prática do vôlei de praia cresce no verão
A prática do vôlei de praia cresce no verão -

Com a chegada do verão, era natural que mais pessoas, sobretudo aquelas que mantêm uma vida mais voltada à prática de exercícios, escolhessem os esportes ligados à praia para se aventurar. Entre os principais nesse sentido são vôlei de praia e futevôlei, que em um estado litorâneo e com o clima tropical como a Bahia, são propícios a serem praticados.

No vôlei de praia, o tempo de cada set não é computado, diferentemente de como acontece em outros esportes. Jogado preferencialmente em duplas, quando uma delas chega à marca de 21 pontos, o set é finalizado, mas a vantagem sobre a dupla rival deve ser de dois pontos, pelo menos. Se não, a partida continua até que essa vantagem seja alcançada.

Já no futevôlei, assim como no vôlei, é permitido realizar até três toques na bola antes de passar para o lado oposto da quadra, por cima da rede. A disputa é realizada em sets de 18 pontos sem vantagem. No mais, os fundamentos também seguem a lógica das regras do vôlei: saque, recepção, passe, ataque e defesa.

Benefícios

Que exercícios físicos tem uma relação direta com qualidade de vida, isso ninguém tem dúvida, mas essa equação não é tão simples assim. Certos esportes exigem maior esforço, principalmente aqueles praticados na areia, já que ao pisar no chão macio, o pé pode afundar no terreno e isso obriga os músculos a trabalharem mais para a movimentação do corpo — o que torna a sua prática mais desafiadora, embora produtiva.

Mesmo assim, com o calor intenso da atual estação, tudo indica que ainda vale a pena optar pela praia. Se a quentura naturalmente estressa, a prática do vôlei na areia tem capacidade de liberar substâncias de antiestresse para o corpo, e isso é uma das coisas que as pessoas buscam quando recorrem a esses esportes.

O vôlei e o futvôlei, por serem modalidades praticadas ao ar livre, em contato com a natureza (mar, sol, vento), com paisagens belíssimas, se tornam pontos positivos para quem, além de tudo, se sente bem na natureza. A professora de educação física e especialista em esporte de alto rendimento, Alba Carmo, em entrevista ao Grupo A TARDE, listou os possíveis benefícios que quem pratica esses esportes pode ganhar.

“O bem estar físico, mental e emocional; ajuda no emagrecimento; ganho de condicionamento físico; melhora da relação interpessoal e da auto-estima; proporciona uma boa socialização entre seus praticantes; auto confiança (para pessoas que não se sentem capazes de praticar algum esporte); melhora da coordenação motora e de algumas habilidades específicas; dentre outros”, disse a treinadora.

Mas se engana quem pensa que se tiver vontade de ir jogar, é só juntar-se a alguns amigos e partir para a praia. Segundo a especialista, que disse notar maior busca pela modalidade nos últimos dias, assim como em todos os outros esportes, quem tem interesse em praticá-lo deve ter certa responsabilidade com o próprio corpo e passar por algumas etapas médicas de prevenção.

“Temos percebido um pequeno aumento na procura pela prática do vôlei de praia [...] o indivíduo deve passar por uma avaliação médica comprovando que está apto a praticar exercício físico. Após essa liberação médica e com o atestado médico em mãos, o praticante deve realizar uma atividade que ele goste, que lhe dê motivação e que seja satisfatória emocionalmente, pois isso fará com que ele permaneça por mais tempo praticando essa atividade", acrescentou.

Já a número 1 do ranking baiano de futevôlei, Gabriela Fraga, pontuou o aumento na procura pela prática esportiva nos últimos anos. Além disso, ressaltou a evolução midiática que o esporte vem tendo, inclusive com altas premiações e transmissões em canais de televisão aberta, fechada e streaming.

Gabriela Fraga, número um do ranking baiano de futevôlei
Gabriela Fraga, número um do ranking baiano de futevôlei |  Foto: Arquivo pessoal

“Futevôlei vem crescendo muito de dois anos para cá, muitas arenas sendo construídas, campeonatos sendo realizados e muitas novas escolinhas. Sem dúvidas, nesse verão, a procura será ainda maior. Nesse período o futevôlei tomou uma proporção diferente. Transmissão da Globo em finais de eventos, bastante campeonatos, aumento das premiações, transmissões no YouTube, e oportunidades. O esporte vem evoluindo muito, principalmente no meio do feminino”, relatou Gabriela ao Grupo A TARDE.

Gabriela também é professora de futevôlei e representa as academias Rfut e CTFUTHOUSE. Mas se destaca mesmo como atleta. Ela é tricampeã baiana e foi 4ª colocada no último Open Nacional de Futevôlei realizado em Indaiatuba, São Paulo, em 2023.

“O esporte vem evoluindo muito, principalmente no meio do feminino. Aqui na Bahia fui considerada pela segunda vez consecutiva a número um do ranking. Hoje temos muitas boas duplas, de vários estados, competindo e mostrando um futevôlei de ponta. Atualmente não tenho uma dupla fixa no nacional, esse ano de 2024 espero encontrar uma”, concluiu a atleta e professora.

Publicações relacionadas