adblock ativo

Grupo gay quer música de Robyssão fora do Carnaval

Publicado quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 às 08:54 h | Atualizado em 15/01/2015, 08:54 | Autor: Terena Cardoso
Robyssão
Robyssão -
adblock ativo

Por essa Robyssão não esperava: apesar de manter um bom relacionamento com os homossexuais em sua vida pessoal, ele está sendo acusado de homofobia por causa da música 'Quem banca é o viado'.

Alguns trechos da canção - que  indica o relacionamento entre um rapaz e um homossexual que estaria lhe bancando pequenos luxos como sapato, iPhone e outros - , irritaram o Grupo Gay da Liberdade. O presidente Giliarde Santos entrou com uma representação no Ministério Público da Bahia através do Observatório da Discriminação Racial e LGBT.  No entanto, a atitude não agradou o Grupo Gay da Bahia. "Essa música de Robyssão é só uma gota d'água. Não merecia uma discussão ampla com a sociedade e a imprensa. Só fez promover a música", acredita o presidente Marcelo Cerqueira.

Mas Giliarde não se arrepende da repercussão que rolou em cima de toda a história. "Isso me deu a oportunidade de conversar com Robyssão e esclarecer as coisas", conta. Segundo o ativista, o cantor se defendeu dizendo não ser homofóbico.

"Ele disse que não foi intencional e explicou também que a música critica os  covardes que não assumem namoro com um homossexual", conta. Além disso, Giliarde disse que na próxima segunda-feira vai ter mais uma conversa com Robyssão. "Não quero mais que essa música seja reproduzida nem por ele, nem por ninguém. Inclusive no Carnaval", disse. Se  o pedido for desrespeitado, o GGL dará continuidade ao processo.

adblock ativo

Publicações relacionadas