Comida di Buteco promove edição 2021 com delivery e campanha de doações

Publicado quarta-feira, 14 de julho de 2021 às 19:01 h | Atualizado em 14/07/2021, 21:08 | Autor: Felipe Fonseca

O concurso gastronômico Comida di Buteco, após passar por 4 adiamentos em função da pandemia, vai realizar a 13ª edição em Salvador entre os dias 30 de julho e 29 de agosto. Com 33 estabelecimentos participantes, este ano o evento terá foco no delivery e também na solidariedade, através do lançamento do movimento “Salve os Butecos”.

Pela primeira vez, o concurso acontece em formato híbrido, com a opção de delivery por aplicativos e reserva de mesas - que podem ser feitas pelo site do festival. A ideia principal é estimular que as pessoas peçam os petiscos concorrentes em casa, gerando receita para os bares. 

O tema desta edição é Raízes, e todos os butecos participantes desenvolveram as receitas contendo uma ou mais raízes ou tubérculos. Os petiscos terão um preço fixo de R$ 27 e todos os concorrentes devem respeitar as regras sanitárias determinadas pela Prefeitura e Governo. 

Apesar da opção de delivery, apenas quem for ao estabelecimento durante os 24 dias poderá votar para eleger o melhor buteco de Salvador. Isso porque eles serão avaliados em quatro quesitos: sabor do prato, atendimento, higiene e temperatura da bebida.

O bar Xique Xique, nos Barris, foi o vencedor no ano de 2017, e é um dos concorrentes novamente em 2021. O prato preparado para a competição deste ano foi batizado de Porco Arretado, um filé suíno que acompanha purê de batata roxa com beterraba e um molho de tamarindo.

"A gente ficou feliz com a realização do concurso e preparamos para este ano nosso petisco especial para disputar, pois essas iniciativas nos fortalecem, movimentam nossos comércios e nos dão esperança", comenta o chef Sandro Rocha.

Imagem ilustrativa da imagem Comida di Buteco promove edição 2021 com delivery e campanha de doações
Sandro Rocha, chef do bar Xique Xique, foi vencedor do concurso em 2017 | Foto: Divulgação | Romulo Portela

Movimento ‘Salve os Butecos’

Em um contexto desafiante para os estabelecimentos, o Comida di Buteco lança o movimento nacional "Salve os Butecos", com a meta de arrecadar R$ 3 milhões, doações de insumos e equipamentos que serão distribuídos para os participantes.

De acordo com Elmo Santos, coordenador regional do Comida di Buteco, o objetivo do movimento é gerar um fluxo de caixa para ajudar os estabelecimentos comerciais a se recuperarem do impacto causado pela pandemia. 

“A gente entendeu que vamos ajudar esses bares a sobreviver do jeito que dá. Estamos vindo com o movimento, que é maior do que o próprio concurso, com esse pedido meio que desesperado de ajuda. A gente quer que essas casas tenham fôlego mental, financeiro, de um fluxo aceitável de pedidos, para conseguir de alguma forma se reerguer com a retomada da economia”, comentou.

Conta para doações

O acompanhamento das doações poderá ser feito através do 'butecômetro' disponível no site do evento.

O concurso

O concurso elege o Melhor Buteco da cidade e não o melhor petisco. Na primeira etapa, em cada uma das cidades participantes, os butecos pré-selecionados apresentam os petiscos criados especialmente para a competição. O público e um corpo de jurados visitam o bar, votam e elegem o campeão.

O peso da nota do petisco é o maior, com 70%, e as demais categorias tem o peso de 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e um grupo de jurados especialistas, críticos e butequeiros de plantão tem os outros 50%.

A cédula de votação será entregue ao cliente pelo garçom, que deve depositar seu voto diretamente na urna. A apuração é independente, feita por uma empresa de pesquisas, que recolhe, contabiliza e apresenta os resultados.

Após ser coroado o melhor buteco da cidade, o eleito participará da segunda etapa do concurso que, há cinco anos, elege o melhor do Brasil. Nessa fase, há uma nova comissão de jurados que vai visitar os campeões de cada cidade, avaliando sua performance nas mesmas quatro categorias (petisco, atendimento, temperatura da bebida e higiene). Cada campeão recebe três jurados (um da sua cidade e dois de outras cidades).

O Comida di Buteco foi criado nos anos 2000, em Belo Horizonte (MG), com a ideia de instigar a criatividade dos butecos. Atualmente são 21 circuitos em mais de 40 cidades que comemoram o mês da botecagem. 

Publicações relacionadas