Forças russas controlam quase 20% da Ucrânia, afirma Zelensky | A TARDE
Atarde > GUERRA NA UCRÂNIA

Forças russas controlam quase 20% da Ucrânia, afirma Zelensky

Os 20% do território ucraniano sob domínio russo superam a superfície de Bélgica, Holanda e Luxemburgo juntos

Publicado quinta-feira, 02 de junho de 2022 às 10:43 h | Autor: AFP
Segundo o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, as forças russas ocupam 125.000 quilômetros quadrados do território ucraniano
Segundo o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, as forças russas ocupam 125.000 quilômetros quadrados do território ucraniano -

As forças russas ocupam atualmente "quase 20%" do território ucraniano, ou seja, 125.000 quilômetros quadrados, que incluem a anexada península da Crimeia e o território controlado ao lado dos separatistas pró-Moscou desde 2014, afirmou o presidente Volodymyr Zelensky.

"Hoje, quase 20% de nosso território está controlado pelos ocupantes, ou seja, quase 125.000 quilômetros quadrados", disse o presidente ucraniano em um discurso para o Parlamento de Luxemburgo. 

Antes do início da guerra, em 24 de fevereiro, as forças russas controlavam 43.000 km2 na Ucrânia, declarou Zelensky.

Desde 2014, as forças russas ocupavam a península da Crimeia e, ao lado dos separatistas pró-Moscou do leste do país, um terço da bacia de mineração do Donbass.

Os 20% do território ucraniano sob domínio russo superam a superfície de Bélgica, Holanda e Luxemburgo juntos, afirmou Zelensky.

Desde o início da guerra, os russos assumiram o controle de algumas regiões do sul da Ucrânia e avançaram lentamente no Donbass, onde ocuparam Mariupol, no extremo sudeste.

O objetivo é assumir o controle das duas regiões do Donbass: Donetsk e Lugansk, onde los combates não dão trégua.

Na quarta-feira, um negociador russo mencionou a possibilidade de um referendo nos territórios ocupados pelos russos, visando uma anexação. A consulta popular poderia acontecer em julho.

Porém, as forças russas deixaram no fim de março a região de Kiev, onde sofreram baixas importantes, e parcialmente a região de Kharkiv, ao norte do Donbass.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS