adblock ativo

Quem mora perto da praia tem o desafio de conviver e combater o salitre

Publicado sábado, 08 de julho de 2017 às 16:47 h | Atualizado em 08/07/2017, 16:56 | Autor: Gabriela Medrado*
Projeto de Bruna Oliveira tem varanda fechada com vidro, para proteger da maresia, e esquadria de alumínio, resistente à corrosão
Projeto de Bruna Oliveira tem varanda fechada com vidro, para proteger da maresia, e esquadria de alumínio, resistente à corrosão -
adblock ativo

Morar perto da praia é um sonho para muitas pessoas, e imóveis com vista para o mar costumam ser mais valorizados, tanto pela beleza da vista quanto pela possibilidade de ir à praia com mais frequência. Porém, morar perto do mar tem uma desvantagem: o salitre.

Salvador tem cerca de 50 km de orla marítima, e o ar que vem do oceano está carregado de sais, que podem causar corrosão em alguns materiais e diminuir a vida útil de eletrodomésticos. Quem mora em locais próximos à praia precisa tomar uma série de cuidados na decoração, desde a escolha dos materiais utilizados até o posicionamento de objetos.

O auditor fiscal César Costa Souza mora próximo à orla da Pituba e já teve dificuldades causadas pela proximidade do mar. "Já tive problemas com ar-condicionado quebrando e ferrugem em fechaduras e dobradiças", conta. O apartamento foi redecorado, e a solução foi optar pela troca de peças de ferro e investir na substituição de eletrodomésticos por outros com acabamento em aço inox.

"Seguimos as orientações da arquiteta. Compramos geladeira, fogão e exaustor de inox e usamos materiais mais resistentes. Hoje não temos mais problemas", conta.

Para Bruna Oliveira, responsável pelo projeto, a proteção dos eletrodomésticos é fundamental: "Eles precisam ficar em áreas que recebam menos vento, longe de janelas. Os tecidos das cortinas também precisam ser resistentes", sugere a arquiteta.

Outra escolha tomada foi fechar a varanda com vidro. Essa é uma boa opção para evitar a maresia: "Hoje em dia varandas gourmet estão na moda, e com o fechamento em vidro é possível usar eletrodomésticos na área e ainda manter a sensação de espaço aberto", conta o arquiteto Vitor Dauster.

Outro cuidado é a utilização de materiais metálicos mais resistentes à ferrugem. Ligas como o zamac são bem populares para maçanetas e puxadores devido ao preço baixo, mas não resistem bem aos sais trazidos pela maresia. Vitor indica materiais como latão, alumínio e aço inoxidável. Portões, esquadrias e portas de correr também merecem atenção. Para esses materiais o recomendado é que se utilize alumínio ou PVC.

Um hábito comum para quem tem portões de ferro é a aplicação de anticorrosivo com uma tinta esmalte por cima. "Isso evita a ferrugem, porém esse tipo de pintura descasca rápido, e é necessário fazer a raspagem e a reaplicação com muita frequência", explica Dauster.

Revestimentos em materiais como cerâmica, porcelanato, pastilhas e tintas acrílicas resistem bem à corrosão e podem ser utilizados, desde que se tome cuidado com rejuntes. Madeira, vidro e granito são bons substitutos para mesas, e outros móveis com metal. Decorar ambientes que sofrem com a ação do salitre necessita de alguns cuidados específicos, mas com criatividade e cuidado é possível criar ambientes que resistem bem ao salitre.

*Sob supervisão da editora Cassandra Barteló

| Saiba combater a ação do salitre

Escolha os metais

Aço inoxidável, alumínio e latão são mais resistentes à corrosão do que o ferro

Faça substituições

Móveis em madeira, granito e plástico substituem peças com metal

Cuidado com os Eletrodomésticos

Eletroeletrônicos pedem espaços protegidos do vento e capas

Use vidro e tecidos

Usar cortinas de tecidos resistentes e fechar varandas com persianas de vidro são opções

Paredes e pisos

Revestimentos e pisos em cerâmica, madeira e pedra são resistentes

adblock ativo

Publicações relacionadas