The Comedy House conta com elenco fixo e abre espaço para novos

Publicado segunda-feira, 28 de março de 2022 às 06:00 h | Atualizado em 27/03/2022, 11:18 | Autor: Álene Rios
Imagem ilustrativa da imagem The Comedy House conta com elenco fixo e abre espaço para novos
-

O fato de a origem da comédia ser a mesma da tragédia – as festas ao deus Dionísio na Grécia antiga – quase parece uma ironia, mas na verdade é a perfeita explicação para a arte de transformar experiências individuais em riso.  É o que os comediantes mais sabem fazer, principalmente no stand-up, cena que cada vez mais ganha expressão na capital soteropolitana.

Na The Comedy House, a primeira casa dedicada à comédia na cidade, bar, restaurante e humor coexistem. Um dos sócios do empreendimento, Tiago Maracajá, explica que no início não tinha conhecimento sobre o número de comediantes locais, mas com a percepção dessa existência passou a amadurecer a ideia até investir no projeto.

Desde a inauguração, em novembro de 2020, a casa já revelou três novos comediantes a partir dos open mic, projeto para novos artistas como um teste para que textos menores sejam apresentados ao público.

“Em São Paulo, a cultura da comédia e do stand-up é muito forte. Na região metropolitana tem de 10 a 15 comedy clubs, então, é muito variado. Em Salvador, somos a primeira e única. Fortaleza tem algumas casas de show de humor e sempre disseram que foi o berço do Nordeste em relação a esses shows, e realmente é muito forte. O stand-up baiano tem crescido muito e se diferencia porque os comediantes, fazendo jus à cultura de sermos muito abertos e próximos, acabam atraindo olhares pelo jeito de ser”, avalia.

Victor Fadigas foi um desses talentos que a Comedy abriu espaço para se desenvolver e hoje integra o elenco fixo da casa. Sua trajetória é recente, mas o desejo de levar o riso para as pessoas sempre foi constante na sua vida.

Batalha

Ele começou em 2020 com uma batalha de stand-up realizada pela prefeitura de Salvador, em que foi para a final, e depois se apresentou na Brooklyn e no Bloco de Notas, espaços que funcionam como teste para humoristas locais.

“Lembro bastante a primeira vez que subi no palco da Comedy, na verdade antes de subir no palco já tinha colocado como meta que iria fazer show lá”, revela.

A oportunidade para fazer show na The Comedy House foi justamente na noite do seu aniversário, em 11 de agosto de 2021, chance que Victor agarrou e desde então não deixou a comédia ir embora da sua vida. Falou no dia para familiares que se quisessem lhe dar um presente era para irem assisti-lo.

 “É uma coisa que gosto de verdade de fazer, coloquei meu coração, realmente, para fazer. Gosto muito de fazer rir. Desde criança eu era o palhaço da turma, da família, e poder fazer isso para uma galera que não conheço e levar esse pouquinho de alegria para as pessoas é maravilhoso”, diz ele.

Amor e respeito

Comediante há cerca de 10 anos, Renata Laurentino também integra o elenco fixo da Comedy House e já realizou diversos projetos, como o solo O que não me mata vira piada, foi convidada do Prêmio Multishow de Humor, já teve vídeo divulgado pelo canal do YouTube do Porta dos Fundos, além de outros projetos para o governo do estado e de ter levado o seu humor para diversas cidades.

A relação que ela tem com uma arte que lhe abriu tantas portas é de amor e respeito. Considera a comédia como uma parte de si mesma e não consegue imaginar a sua vida sem o stand-up: “Na verdade, o stand-up acaba tendo um papel social de extrema importância porque a gente tem chamado as pessoas para essa arte. É ótimo termos hoje uma casa consolidada em Salvador de comédia, há muito tempo a gente esperava por isso e que bom que aconteceu”.

A humorista foi uma das primeiras mulheres a surgir na cidade em um espaço que ainda é predominantemente masculino. “Vejo uma cena cada vez mais forte, abrangente. O stand-up é uma comédia muito pessoal, porque é a nossa visão de vida perante as coisas, perante o mundo, vão surgindo novos estilos mas cada um tem a sua maneira de retratar no palco aquilo que vê”.

Publicações relacionadas