Baterista do Foo Fighters usou opioides e antidepressivos

Exame toxicológico encontrou também sinais de maconha no corpo de Taylor Hawkin, morto aos 50 anos

Publicado domingo, 27 de março de 2022 às 14:45 h | Atualizado em 27/03/2022, 14:44 | Autor: AFP
Taylor Hawkins, baterista da banda Foo Fighters, morreu na noite de sexta-feira, aos 50 anos
Taylor Hawkins, baterista da banda Foo Fighters, morreu na noite de sexta-feira, aos 50 anos -

Autoridades colombianas encontraram restos de opioides, antidepressivos e maconha no corpo de Taylor Hawkins, baterista da banda Foo Fighters, falecido na noite de sexta-feira, 25, aos 50 anos, em um hotel da cidade colombiana de Bogotá.

Embora ainda não se saiba a causa da morte, um exame toxicológico encontrou dez substâncias no corpo do músico americano, "entre elas, THC (maconha), antidepressivos tricíclicos, benzodiazepínicos e opioides", informou o Ministério Público da Colômbia, em um comunicado divulgado no sábado, 26. 

Antes de morrer, Hawkins procurou atendimento médico por uma "dor no peito". Ele foi declarado morto enquanto milhares de fãs aguardavam a apresentação desta banda ganhadora de vários Grammys, no Festival Estéreo Picnic, marcado para aquela noite.

O festival anunciou o cancelamento do show da banda na Colômbia, assim como do que o grupo faria em São Paulo, no domingo.

Os médicos forenses continuam trabalhando "para conseguir o total esclarecimento dos fatos que levaram à morte" de Hawkins. 

Em 2001, o baterista sofreu uma overdose de heroína que o deixou em coma. Em uma entrevista de 2021 à publicação musical Kerrang, ele afirmou que este episódio “mudou tudo” em sua vida. 

"Não vou pregar contra as drogas, porque eu gostava de usar, mas isso simplesmente ficou fora de controle por um tempo e quase acabou comigo", reconheceu.

Parentes sintéticos da heroína, os opioides são analgésicos altamente viciantes. Nos Estados Unidos, foram responsáveis pela morte de mais de meio milhão de pessoas nas últimas duas décadas. 

Publicações relacionadas