Brasileiro agride comissária em voo de São Paulo à Nova York

O Comandante fez uma parada não obrigatória em San Juan, no Porto Rico

Publicado terça-feira, 12 de julho de 2022 às 17:29 h | Atualizado em 13/07/2022, 00:43 | Autor: Da Redação
Ainda não se sabe qual o motivo da agressão. Quando o avião pousou, segundo relatos dos passageiros, havia manchas de sangue dentro da aeronave
Ainda não se sabe qual o motivo da agressão. Quando o avião pousou, segundo relatos dos passageiros, havia manchas de sangue dentro da aeronave -

Nesta terça-feira, 12, um voo da companhia Delta Air Lines que ia de São Paulo para Nova York teve que fazer um pouso não programado depois que um passageiro brasileiro agrediu uma comissária e outro passageiro a bordo do avião.

De acordo com a companhia, o conflito se deu inicio no meio da madrugada, pouco depois de o voo 472 decolar do aeroporto de Guarulhos. Segundo outros passageiros, um brasileiro que estava no avião, começou a agressão. Ele foi imobilizados e, pelos alto-falantes, o  comandante do voo anunciou que faria um pouso não programado por causa do ocorrido.

Ainda não se sabe qual o motivo da agressão. Quando o avião pousou, segundo relatos dos passageiros, havia manchas de sangue dentro da aeronave.

Em nota a companhia informou que, por causa da briga, a aeronave teve que fazer um pouso não programado em San Juan, no Porto Rico. Chegando lá, o passageiro foi retirado e levado por policiais, e o voo então continuou para o destino final, nos Estados Unidos.

“A Delta tem tolerância zero para comportamentos inadequados em nossos aeroportos e aeronaves, já que nada é mais importante que a segurança de nossos clientes e pessoal”, disse a companhia, em nota.

A companhia, o Itamaraty e o aeroporto de San Juan ainda não deram informações sobre o paradeiro do brasileiro, que ficou detido em Porto Rico.

Publicações relacionadas