Chef baiano vence competição de culinária na Alemanha | A TARDE
Atarde > Mundo

Chef baiano vence competição de culinária na Alemanha

Natural de Porto Seguro, Ricardo Fontana Machado usou ingredientes brasileiros e agradou os jurados

Publicado quinta-feira, 16 de novembro de 2023 às 19:53 h | Atualizado em 24/11/2023, 19:03 | Autor: Carla Melo
Ricardo Fontana utilizou ingredientes baianos e brasileiros e agradou aos jurados
Ricardo Fontana utilizou ingredientes baianos e brasileiros e agradou aos jurados -

O chef de cozinha baiano Ricardo Fontana Machado, foi um dos vencedores do prêmio Sustainable Chef Challenge, promovido pela Sodexo On-site, em parceria com a Rational AG, Eaternity e o WWF.

Natural de Porto Seguro, Machado fez a sua estreia na competição este ano, que é realizado desde 2022. Em conversa com A TARDE, ele conta que a ficha da sua vitória e tudo que viveu na competição, ainda não caiu.

“Foi realmente emocionante. Para a minha questão profissional foi realmente o melhor momento da minha vida, uma experiência única. Fiz uma troca de conhecimento com todos esses chefes de todo o mundo, muita gente bacana. É claro que tem a pressão da competição, mas foi fantástico”, conta o profissional.

Competição do Sustainable Chef Challenge, na Alemanha
Competição do Sustainable Chef Challenge, na Alemanha |  Foto: Divulgação/Sodexo

Inspiração

Machado, que disputou com 45 profissionais de todos os países, representou o Brasil com sabores e pratos tipicamente brasileiros, em Landsberg am Lech, na Alemanha. Com as receitas “Medalhão de Casca de Banana com Purê de Batata Doce” e “Paçoca de Banana com Caramelo Salgado de Coco”, o chef agradou o paladar dos jurados, e conquistou junto com Sharon McConnell, da Irlanda do Norte, o título de vencedor.

“Fiz um prato que me deu muito orgulho porque tem muito do que eu sou, de onde nasci, da minha família. O desafio consistia em criar uma sobremesa 100% de origem vegetal e o prato principal teria que ser ou vegetariano ou que usasse 25% de proteína de origem láctea ou algumas espécies de peixe que não sofrem riscos de extinção ou caça predatória. Foi bem complexo de fazer, e onde eu nasci foi e a inspiração da minha mãe, foi a base de tudo”, explica o profissional.

Pratos produzidos e apresentados pelos setes chefs que chegaram à final da competição
Pratos produzidos e apresentados pelos setes chefs que chegaram à final da competição |  Foto: Divulgação/Sodexo

“É bem complicado você pensar numa sobremesa que não use nada de origem animal, que você não possa colocar uma clara em neve ou algo do tipo, ou manteiga. Então, eu fiquei pensando como fazer isso, e aí lembrei de um prato que mainha fazia pra mim, que era uma paçoca de banana da terra com coco ralado, bem tradicional nosso, e a partir daí que eu comecei a construção do prato”

Colocando um toque diferente aqui, sotisficando em outro ali, Ricardo chegou à sobremesa que agradou o paladar do júri, inclusive do chef alemão Thomas Bühner, que carrega três estrelas Michelin.

“Foi uma inspiração da minha mãe que veio tudo isso, e eu acho que isso é o que me dá mais orgulho no prato disparadamente. É que eu cheguei no ponto mais alto da minha carreira, com algo que era muito comum da nossa casa, na nossa infância”, completa Ricardo Fontana.

História

Perguntado sobre quando o dom na cozinha teria se iniciado, o chef explica que não sabe dizer exatamente quando, mas que influências teriam surgido vendo a trajetória da sua mãe..

“Minha mãe sempre trabalhou com essa área. Hoje ela é aposentada, mas sempre foi uma inspiração e eu sempre fui a ajudando, tomando assim paixão pela cozinha. Em certo momento, quando eu estava cursando direito, decidi que era a área da culinária que eu iria seguir”, explica o chef.

Depois que finalmente decidiu seguir sua intuição, Ricardo chegou a trabalhar na área em alguns hotéis, mas decidiu viajar para Belo Horizonte. Lá, ele fez um curso no Senac e começou a trabalhar em alguns restaurantes comerciais. Desde então, o chef coleciona 15 anos seguindo os seus instintos na cozinha.

Ainda morando em Minas Gerais, há cinco anos, Ricardo trabalha no Sodexo. “Foi uma mudança muito grande na minha vida, com novos desafios. O Sustainable Chef Challenge surgiu ano passado, mas por algumas questões, não pude participar.

Os próximos passos após a conquista, segundo Ricardo, ainda é muito incerto. Mas uma coisa ele tem certeza: Quer voltar ao trabalho e a sua família “Tô doido para comemorar com meus filhos, minha esposa e toda minha família”, conclui o chef.

Chef Ricardo Fontana Machado na preparação dos pratos
Chef Ricardo Fontana Machado na preparação dos pratos |  Foto: Divulgação/Sodexo

Sustainable Chef Challenge

Desde 2022, a Sodexo promove o Sustainable Chef Challenge, competição global de chefs para desenvolver e promover receitas saborosas com baixas emissões de CO2. A competição é aberta a todos os chefs empregados permanente e integralmente pela Sodexo e empresas afiliadas em todo o mundo.

Para participar da competição, cada local selecionará o melhor competidor para representar sua região no Chef Challenge. Neste ano, o principal competidor regional se reuniu na sede da Rational, na Alemanha, por três dias.

Fundada em Marselha em 1966 por Pierre Bellon, a Sodexo é líder global emalimentação sustentável e experiências valiosas. Neste ano, a empresa registrou receita consolidada no total de 21,1 bilhões de euros no ano fiscal de 2022, e está incluído nos índices CAC Next 20, CAC 40 ESG, FTSE 4 Good e DJSI.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS