Enfermeiro nos EUA é infectado dias após ser vacinado

Publicado quarta-feira, 30 de dezembro de 2020 às 13:44 h | Atualizado em 30/12/2020, 14:23 | Autor: Da Redação

O enfermeiro Matthew W. colaborador nos serviços de emergência da cidade de San Diego, Califórnia, testou positivo para a covid-19 dias após ter sido vacinado contra a doença, de acordo com a mídia dos EUA, nesta quarta-feira, 30.

O enfermeiro de 45 anos recebeu a primeira dose da vacina preparada pela Pfizer-BioNTech no último dia 18 de dezembro. De acordo com Matthew, o único efeito colateral que sofreu após ser vacinado foi dor no braço.

Contudo, seis dias após trabalhar em um turno na unidade de emergência do centro de saúde com pacientes da covid-19, sentiu calafrios, dores musculares e fadiga. Um teste no hospital confirmou que estava positivado para a doença.

De acordo com especialistas consultados pela emissora, esse caso não é "algo inesperado", uma vez que os pacientes vacinados não desenvolvem uma proteção decisiva contra o coronavírus logo após receberem o medicamento.

Ensaios clínicos com a vacina têm demonstrado que essa imunização, que chegaria a 95% dos vacinados, pode ser realizada dias após o recebimento de uma segunda dose do imunizante que, no caso da Pzifer, leva, pelo menos, 21 dias para ser inoculada de novo.

Como o período de incubação do coronavírus pode durar até 14 dias, também é possível que o enfermeiro possa ter se infectado antes de receber a vacina no dia 18 de dezembro.

De acordo com especialistas, esses casos são uma espécie de lembrete que as vacinas não são um elixir de cura imediata. "Deter a pandemia levará tempo e que, nesse ínterim, devem ser seguidas as práticas sociais fundamentais de saúde de manter o distanciamento social, lavar as mãos com frequência e usar máscaras", lembram.

Publicações relacionadas